DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Leptospirose

leave a comment »


  LEPTOSPIROSE

 

O que é Leptospirose?

É uma doença infecciosa, uma zoonose, causada por uma série de bactérias chamadas leptospira.

Como se adquire?

A infecção humana na maioria das vezes está associada ao contato com água, alimentos ou solo contaminados pela urina de animais portadores da leptospira. As bactérias são ingeridas por alimentos contaminados, latas de bebidas mal lavadas, etc., entram em contato com a mucosa (olhos, nariz, boca e ânus) ou pela pele escoriada (ferida).

A contaminação entre pessoas doentes é absolutamente rara.

Quem transmite?

Os ratos são os principais transmissores, pela quantidade de animais e uma vez infectado, o rato elimina a bactéria por toda sua vida. Outros animais são sensíveis à leptospira e podem se infectar, ficarem doentes e até mesmo morrer de leptospirose. Bois, porcos, cães, cavalos e cabras, dentre outros, podem sofrer a doença e também transmiti-la ao homem, porém em menor escala do que os ratos.

Se os animais domésticos também podem transmitir a doença, o que fazer para evitar a contaminação por esta forma?

Os animais domésticos quando são infectados, eliminam a bactéria através da urina assim como acontece com os ratos; portanto, deve-se tomar especiais cuidados, evitando-se o contato direto ou indireto com suas excretas (principalmente a urina).

Os locais onde os animais permanecem e urinam devem ser higienizados diariamente.

Quais os sintomas?

Febre, vômitos, mialgia (dores musculares, principalmente na panturrilha), calafrios, diminuição do volume urinário, conjuntivite e icterícia.

A doença é classicamente descrita como se mostrando em duas fases distintas. Após um período médio de 2 semanas desde a contaminação surgem os primeiros sintomas (incubação), febre, calafrio, conjuntivite, dor nos músculos (mialgia), fotofobia (incômodo na presença da luz), dor de garganta, gânglios no pescoço, estes sintomas vagos permanecem por 3 a 7 dias. Quando parece que está chegando a cura, recrudescem as queixas. A piora secundária à disseminação da doença, agora com envolvimento de vários órgãos e do sistema vascular. Surgem novos e importantes sintomas como icterícia (amarelão) hemorragia. No maior número de casos, a doença é autolimitada, persistindo de 1 a 3 semanas. A moléstia pode ser mortal em 5 a 20%

dos casos principalmente em idosos. A morte se dá frequentemente por insuficiência renal.

Onde pode ocorrer a contaminação?

Nas residências, terrenos baldios, poças de água e lama, beiras de córregos, galerias de esgoto.

Como prevenir a Leptospirose?

A Leptospirose ocorre durante o ano todo, não apenas nos períodos de chuva ou enchentes.

. Elimine hábitos que possam contribuir para a proliferação de ratos, tais como: jogar lixo e entulho em córregos, praças, terrenos baldios, bueiros, etc.

. Evite a presença de roedores no convívio humano tampando lixeiras e no ambiente dos animais, recolhendo restos de ração e mantendo o ambiente limpo.

. Use luvas e botas de borracha ao fazer a limpeza de caixas de esgoto, canis, etc.

. Evite contato com água parada de enchentes, terrenos encharcados, lagoas e córregos.

. Mantenha terrenos limpos, vegetação aparada e livre de entulhos.

. Recolha o alimento dos animais no período noturno.

. Vacine os cães contra a leptospirose.


Anúncios

Written by I.E.C - CCZ

15/12/2011 às 12:54 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: