DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Com aumento de índice de larvas, Rio Claro faz alerta sobre mosquito da dengue

leave a comment »


 

As chuvas e as temperaturas mais altas aumentam o risco de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. As autoridades de saúde de Rio Claro reforçam o pedido à comunidade para que redobrem a atenção e ajudem a combater o mosquito, eliminado os criadouros. Além desta época do ano, que favorece a proliferação do inseto, a orientação da Secretaria Municipal de Saúde também está sendo intensificada pelo fato do Índice de Densidade Larvária (IDL) colocar o município em situação de alerta.

Aferido pelo índice Breteau, o IDL medido entre 3 e 10 de janeiro, em 2549 imóveis, mostra Rio Claro com o resultado 2.0. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, número menor que 1 registrado no Breteau é classificado como tolerável; de 1 a 3,9, situação de alerta; e superior a 4, risco de surto. Em outubro de 2017 o levantamento do Breteau havia apontado índice de 0,5 em Rio Claro.

“Precisamos mais do que nunca ficar atentos aos criadouros”, orienta a gerente do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Amanda Borotti. “Pequenos recipientes de água parada são suficientes para a proliferação do mosquito e aos riscos à saúde”, acrescenta, reforçando que a colaboração dos moradores é essencial. Paralelamente, os trabalhos da prefeitura para combater o mosquito são realizados ininterruptamente no município. O Centro de Controle de Zoonoses desenvolve campanha permanente com visitas diárias casa a casa, faz nebulizações e ministra palestras educativas.

Uma das orientações feitas à comunidade é para o descarte correto de lixo e materiais inservíveis. Entre muitos outros problemas, sujeira espalhada em vias públicas, terrenos e quintais também pode se tornar criadouro do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. Para colaborar com o descarte correto, a prefeitura mantém coleta de lixo em todos os bairros, coleta seletiva, serviço de cata bagulho e ecopontos. Na semana que vem, a prefeitura vai iniciar a limpeza de terrenos particulares que não foram limpos por seus proprietários e fazer a cobrança pelo serviço.

Em 2017, Rio Claro registrou 14 casos de dengue, 10 de chikungunya e nenhum de zika vírus, doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. O boletim mais recente da Vigilância Epidemiológica aponta que nestes primeiros dias de janeiro não foram registrados casos de nenhuma dessas três doenças no município.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: