DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Archive for the ‘ANIMAIS PEÇONHENTOS’ Category

E.M. PROFª RUTINEIA REALIZA PASSEATA CONTRA MOSQUITOS

leave a comment »

Crianças do bairro Terra Nova chamam atenção da população contra criadouros de mosquitos

O número de larvas nas residências coloca nosso município em estado de Alerta para uma epidemia no próximo verão e a necessidade de eliminar locais com água parada, que servem de “berços” para os mosquitos, é fundamental.

A Creche escola Profª Rutineia Paulino de Souza Ferreira da Silva, no bairro Terra Nova organizou passeata  para chamar atenção de moradores contra criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Chikungunya, Zika e Febre Amarela.

Professores trabalharam o tema com a confecção de chapéus, cartazes,  instrumentos musicais e paródias musicais.

A direção da escola acompanhou a passeata com caixa de som realizando orientações sobre criadouros.

O objetivo é a conscientização dos moradores para inibir o descarte incorreto de lixo pelas ruas e terrenos do bairro que servem de criadouros do mosquito  e com isto,  a prevenção das doenças transmitidas pelo vetor.

O Centro de Controle de Zoonoses esteve presente com o Boneco Agente Cabeção e a equipe de informação distribuiu folhetos  aos moradores.

 

Anúncios

Profissionais do CCZ participam de webconferência sobre escorpiões

leave a comment »

Funcionários do Centro de Controle de Zoonoses  (CCZ)    participaram na     quinta-feira  (4)     de uma webconferência transmitida por profissionais de Vigilância em Saúde, entre eles Fan Hui Wen, gestora do Núcleo Estratégico de Venenos e Antivenenos do Instituto Butantan.

Um dos assuntos abordados foi a situação dos soros antivenenosos, cuja produção está sendo feita de maneira racional desde fevereiro de 2016, quando o Instituto Butantan passou a seguir padrões de boas práticas de fabricação, exigidas pela Anvisa. No Butantan, a fonte para a produção do soro são cerca de 15 mil desses aracnídeos, todos alimentados em cativeiro. A webconferência também abordou o manejo do escorpião e a retirada de seu veneno para a fabricação do soro.

Outro assunto destacado foi a capacitação de profissionais da área da saúde para identificar a gravidade do paciente picado por um escorpião. Casos identificados como leves, os soros não são administrados. Somente em 2017 os acidentes com escorpiões foram responsáveis por 184 mortes no Brasil. Desmatamento, queimadas e o acúmulo de lixo são apontados como causas da infestação desses aracnídeos.

MAIS DE UMA TONELADA DE MATERIAL RECOLHIDO POR MUTIRÃO NO SANTA ELIZA

leave a comment »

 

 

No último sábado, 6,  equipes do Centro de Controle de Zoonoses juntamente com o Caminhão Cata Bagulho da  Secretaria de Meio de Meio Ambiente , realizaram Mutirão para retirada de prováveis  criadouros de mosquitos nas residências do bairro Santa Eliza.

Vinte e três agentes percorreram as residências  do bairro recolhendo materiais que poderiam  acumular água e servir de criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika. Chikungunya e Febre Amarela.

O resultado dos trabalhos foram 1.175 imóveis visitados e mais de 1.800 Kg de inservíveis recolhidos pelo Caminhão Cata Bagulho .

O bairro registra grande número de lixo jogado por moradores em terrenos, doentes positivos de Dengue e muitas reclamações sobre escorpiões.

A população tem a seu dispor os serviços oferecidos pela prefeitura municipal como: coleta diária de lixo, Eco Pontos , a visita mensal do Caminhão Cata Bagulho e precisa conscientizar-se de que o lixo jogado inadequadamente atrai insetos e com eles as diversas zoonoses relacionadas colocando em risco a saúde de suas famílias e toda comunidade.

Lembrando que a densidade larvária (número de larvas de mosquitos) nas casas continua deixando o município em estado de Alerta e ações preventivas devem ser tomadas desde já para impedir epidemias no próximo verão.

Os Mutirões continuarão a ser realizados aos sábados nos bairros onde são registrados positivos de Dengue e Chikungunya e onde são registrados grande  números de criadouros.

Colabore com a saúde de sua família eliminando qualquer local ou quantidade de água parada e jogando lixo  em locais corretos.

 

CCZ RIO CLARO ORIENTA FUNCIONÁRIOS DA CONCESSIONÁRIA ARTERIS

leave a comment »

Os trabalhos de orientação sobre Febre Maculosa e descarte incorreto de lixo  realizados pela Fundação Municipal  de Saúde de Rio Claro,  através  Centro de Controle de Zoonoses de Rio Claro,  cruzaram fronteiras para outros municípios.

Aproveitando treinamento para Inspeção e Conservação de Fauna, o setor de Meio Ambiente da Concessionária Arteris, convidou o setor de educação  do CCZ   para palestras nas bases de Araras  e  Pirassununga.

Solange Mascherpe, Chefe de Núcleo de Zoonoses ministrou  palestras para  funcionários das equipes de Conservação e  de Inspeção Rodoviária sobre Febre Maculosa e Lixo = Bicho – Animais e doenças relacionadas ao descarte incorreto de lixo.

Estas equipes trabalham em áreas de risco de contato com carrapatos, animais peçonhentos e necessitam de informações  sobre prevenção e tratamento da doença e problemas relacionados a estes animais, comenta  Letícia Cruz Coordenadora  de Meio Ambiente da Concessionária.

A Arteris é uma das maiores companhias do setor de concessões de rodovias do Brasil, com mais de 3.400 km administrados. Por meio de suas concessionárias, a Arteris administra rodovias localizadas nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná, o mais importante eixo econômico e industrial do país.

Também detém quatro concessionárias estaduais que atuam no interior de São Paulo: Autovias, Centrovias, Intervias e a mais recente, ViaPaulista. A Companhia detém ainda o controle da Latina Manutenção, que presta serviços internos de gerenciamento de obras, sinalização e conservação.

USF SANTA ELIZA EM CAMPANHA CONTRA LIXO E DOENÇAS RELACIONADAS

leave a comment »

Andando pelas ruas da cidade, independente do bairro, encontramos lixo jogado  irregularmente pela própria população em praças, ruas, terrenos.

O problema não é apenas a paisagem feia, são as consequências que este descarte gera, como a atração de animais peçonhentos, ratos, baratas e com eles as zoonoses relacionadas: dengue, leptospirose, entre outras.

O Centro de Controle de Zoonoses tem realizado palestras sobre o tema em escolas, empresas, projetos, igrejas na tentativa de conscientizar cidadãos para prevenir diversas doenças.

O bairro Santa Eliza registra alguns casos positivos de Dengue, escorpiões e claro, muito lixo espalhado pelos terrenos.

Profissionais de saúde da USF Santa Eliza preocupados  com a saúde dos moradores, convidaram equipe de educação do CCZ para orientação ao público atendido através da palestra: Lixo = Bicho – Animais e doenças relacionadas ao descarte incorreto de lixo e decoraram a unidade com informações relativos ao tema.

Parcerias que podem mudar hábitos, deixar o local onde moramos mais bonito e principalmente, mais saudável.

CCZ ORIENTA GRUPO DE BANDEIRANTES SOBRE FEBRE MACULOSA

leave a comment »

A Fundação Municipal de Saúde através do  Centro de Controle de Zoonoses de Rio Claro tem orientado diversos segmentos sobre Febre Maculosa, doença transmitida pelo carrapato estrela e que tem alto índice de mortalidade.

A informação para profissionais de saúde e para quem frequenta áreas com risco de contato com carrapatos, é fundamental para inibir agravamento da doença e principalmente, óbitos.

Em razão de passeios e acampamentos em áreas de risco, no último sábado, 29, equipe de educação do CCZ esteve presente na sede do Grupo Bandeirantes Cidade Azul para palestra  sobre a doença.

Na oportunidade, também foram dadas informações sobre o descarte incorreto de lixo e suas consequências;  como a transmissão de zoonoses e a atração de diversos animais como ratos e peçonhentos.

Transmissão da Febre Maculosa

Para haver transmissão da doença, o carrapato infectado precisa ficar pelo menos quatro horas fixado na pele das pessoas. Os mais jovens e de menor tamanho são vetores mais perigosos, porque são mais difíceis de serem vistos.

Não existe transmissão da doença de uma pessoa para outra.

Os primeiros sintomas aparecem de dois a quatorze dias depois da picada. Na imensa maioria dos casos, sete dias depois.

A doença começa abruptamente com um conjunto de sintomas semelhantes aos de outras infecções: febre alta, dor no corpo, dor da cabeça, inapetência, desânimo. Depois, aparecem pequenas manchas avermelhadas, as máculas, que crescem e tornam-se salientes, constituindo as maculopápulas..

A erupção cutânea é generalizada e manifesta-se também na palma das mãos e na planta dos pés, o que em geral não acontece nas outras doenças exantemáticas (sarampo, rubéola, por exemplo).

O diagnóstico é realizado com exame específico para o diagnóstico da febre maculosa

Precauções

. Evite o contato com carrapatos. Se, por acaso, estiver numa área em que eles possam existir, como: beiras de lagos e rios, trilhas, pastos, parques, florestas, tome as seguintes precauções:

. Examine seu corpo cuidadosamente a cada três horas pelo menos, porque o carrapato-estrela transmite a bactéria responsável pela febre maculosa só depois de pelo menos quatro horas grudado na pele;

. Use roupas claras porque facilitam enxergar melhor os carrapatos;

. Coloque a barra das calças dentro das meias e calce botas de cano mais alto nas áreas que possam estar infestadas por carrapatos.

. Corte o mato e grama rente ao solo;

. Tenha cuidado ao retirar o carrapato que estiver grudado em sua pele: não esmague com as mãos ou unhas pois você pode adquirir a doença através de pequenos ferimentos na pele;

. Não se esqueça de que os sintomas iniciais da febre maculosa são semelhantes aos de outras infecções e requerem assistência médica imediata. Esteja atento ao aparecimento dos sintomas comuns a vários tipos de infecção e avise o médico para um  diagnóstico diferencial.

Não existe vacina contra a febre maculosa brasileira.

SEMANA DA RESPONSABILIDADE SOCIAL NA FACULDADE ASSER

leave a comment »

De 20 a 22 de Setembro nas dependências da Faculdade Asser, está sendo realizada a “Semana de Responsabilidade Social”.

A Fundação Municipal de Saúde participa com equipes do DST realizando exames  e com a equipe de educação e informação do Centro de Controle de Zoonoses expondo vidrarias com animais peçonhentos, folhetos informativos e palestra sobre Lixo=Bicho- Animais e doenças relacionadas ao descarte incorreto de lixo.

Alunos e professores participam das atividades e podem compartilhar os conhecimentos com suas famílias.