DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Archive for the ‘INFORMAÇÕES E SERVIÇOS’ Category

Dia D levou conscientização e diversão no Jardim Público

leave a comment »

Conscientizar para prevenir. Com esse objetivo, a secretaria municipal de Saúde de Rio Claro, por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), realizou o Dia D de Combate ao mosquito Aedes aegypti. A ação foi realizada no Jardim Público, no sábado (10) das 10 às 14 horas. Os organizadores programaram várias atividades, inclusive para as crianças, em parceria com o Grupo dos Bandeirantes de Rio Claro. Teve distribuição de pipoca e algodão doce gratuitos, além da distribuição de material informativo pelos agentes do CCZ.

Equipes deram orientações de como a população pode e deve fazer a sua parte no combate à proliferação do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. “O combate ao mosquito é prioridade na nossa gestão. A definição do Dia D e também os mutirões que realizamos todos os sábados nos bairros de Rio Claro com visitas dos agentes casa a casa numa grande mobilização, demonstra o nosso empenho e preocupação no combate ao Aedes para que possamos evitar todas as doenças causadas por ele”, afirmou o secretário de Saúde Djair Francisco.


  

 

 

 

Anúncios

DIA D CONTRA O MOSQUITO AEDES

leave a comment »

AMANHÃ É DIA DE DIVERSÃO E INFORMAÇÃO SOBRE O MOSQUITO DA DENGUE NO JARDIM PÚBLICO

A  Fundação Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente, Secretaria de Agricultura e Vigilância Epidemiológica vai realizar no próximo sábado, 10, das 10 às 14h, no Jardim Público, o DIA D CONTRA O MOSQUITO AEDES AEGYPTI, transmissor da Dengue, Zika , Chikungunya e Febre Amarela.
O evento contará com a troca de verduras orgânicas das hortas da Secretaria de Agricultura,   por material reciclável que será recolhido  pelas cooperativas da Secretaria de Meio Ambiente.
Equipes da Vigilância Epidemiológica estarão explicando o ciclo do mosquito através de microscópios e realizando exames de DST.
Agentes do Centro de Controle de Zoonoses estarão coordenando brincadeiras como: corrida de colher, pintura de rostos e máscaras, argolas, corrida com dados e confecção de pipas;  todas as atividades  são relativas à prevenção das doenças e eliminação de criadouros do mosquito transmissor.
O Boneco Cabeção estará distribuindo folhetos informativos e divertindo a criançada com os agentes fantasiados de mosquitos.
Esta ação faz parte da Semana de Mobilização contra o Aedes e visa informar à população sobre o perigo das doenças transmitidas por este mosquito e a importância da eliminação de criadouros: qualquer local ou quantidade de água parada.
Participe, leve as crianças , recicláveis e receba verduras e informação.

E.M. PROFª RUTINEIA REALIZA PASSEATA CONTRA MOSQUITOS

leave a comment »

Crianças do bairro Terra Nova chamam atenção da população contra criadouros de mosquitos

O número de larvas nas residências coloca nosso município em estado de Alerta para uma epidemia no próximo verão e a necessidade de eliminar locais com água parada, que servem de “berços” para os mosquitos, é fundamental.

A Creche escola Profª Rutineia Paulino de Souza Ferreira da Silva, no bairro Terra Nova organizou passeata  para chamar atenção de moradores contra criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Chikungunya, Zika e Febre Amarela.

Professores trabalharam o tema com a confecção de chapéus, cartazes,  instrumentos musicais e paródias musicais.

A direção da escola acompanhou a passeata com caixa de som realizando orientações sobre criadouros.

O objetivo é a conscientização dos moradores para inibir o descarte incorreto de lixo pelas ruas e terrenos do bairro que servem de criadouros do mosquito  e com isto,  a prevenção das doenças transmitidas pelo vetor.

O Centro de Controle de Zoonoses esteve presente com o Boneco Agente Cabeção e a equipe de informação distribuiu folhetos  aos moradores.

 

Índice larvário ainda é alto revela análise

leave a comment »

Pela quarta vez no ano município mantém estado de alerta

A última Análise de Densidade Larvária (ADL) do ano, realizada de 1 a 15 de outubro pelo Centro de Controle de Zoonoses apontou, mais uma vez, que o município está em estado de alerta com relação à proliferação do mosquito Aedes aegypti. O resultado divulgado nesta terça-feira mostrou um índice de densidade de 1.2, pouco acima do registrado na análise feita em julho, de 1.1. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, número menor que 1.0 registrado na ADL é classificado como tolerável; de 1 a 3,9, situação de alerta; e superior a 4, situação de risco.

Com o retorno das chuvas e as temperaturas mais altas, há uma preocupação de que o número de larvas cresça nos próximos meses. Por isso é tão importante o envolvimento de todos na eliminação dos criadouros e da água parada.

Por região, a área mais crítica em Rio Claro é a que engloba os bairros Bonsucesso, Novo Wenzel, Bom Retiro e outros 23, incluindo Jardim Guanabara, Jardim Brasília e adjacências, com índice de 2.39. Também a área B, onde estão os bairros Cervezão, Jardim Progresso, Jardim Ipanema, Jardim Portugal, Jardim Primavera, Recanto Paraíso, Jardim Panorama e mais 40 bairros, é considerada crítica com índice de 1.46. Neste sábado (20) haverá mutirão no Recanto Paraíso e Jardim Panorama para recolher possíveis criadouros do mosquito.

Nas casas vistoriadas foram encontradas larvas em plantas aquáticas, pratos de plantas, bebedouros, galão de água, ralos externos, caixas d´água, pneus, baldes, regadores, piscina, material de construção, peças de sucatas, lonas, encerados, latas de tinta, potes de sorvete, vasilhas para animais, entre outros locais.

O Centro de Controle de Zoonoses solicita que a população esteja atenta, não deixe água parada em recipientes e adote a vistoria dentro de casa como um hábito constante.

Written by I.E.C - CCZ

17/10/2018 at 1:19 pm

11º Seminário sobre Raiva destaca ações de prevenção à doença

leave a comment »

O 11º Seminário de Vigilância e Controle da Raiva promovido pelo Instituto Pasteur e realizado dias 1 e 2 de outubro reuniu vários profissionais da Saúde e contribuiu para promover a atualização técnica e científica dos profissionais que atuam na área da Saúde. Foram abordados vários aspectos relacionados à doença como a importância de uma comunicação eficaz , cuja mensagem seja do entendimento de toda a população e ainda o trabalho preventivo que o setor de Saúde realiza em caso de acidente  com morcegos. Estiveram no encontro representando a Fundação Municipal de Saúde, a médica veterinária Amanda Borotti, do Centro de Controle de Zoonoses e a Chefe de Núcleo da Vigilância Epidemiológica, Eliaura Aparecida de Jesus.

O assunto em destaque foi  o papel do morcego (hematófago ou não) na manutenção do ciclo do vírus. Devido às campanhas maciças de vacinação em cães e gatos, há muitos anos o estado de São Paulo não tem o ciclo com o vírus da variante canina. Os casos de cães ou gatos positivos foram da variante de morcego. Por isso a importância de notificar o CCZ se encontrar morcego caído ou morto em sua residência, e também se o seu animal de estimação entrou em contato com ele.

Na área rural, deve-se informar a defesa agropecuária, de sua cidade ou regional, em casos de visualizar mordeduras de morcegos em bois, cavalos, porcos ou outros animais. Casos de morcegos caídos, mortos ou que entraram em contato com cães e gatos também precisam ser comunicados. Manter os animais vacinados é uma maneira de prevenção, mas é na vigilância de mordeduras que a defesa agropecuária tem maiores resultados.

O papel do médico veterinário clínico na Vigilância da Raiva também foi discutido no encontro. A médica veterinária Adriana Vieira, do Instituto Pasteur abordou o assunto informando que das 1.461 doenças reconhecidas em seres humanos, 60% são zoonoses, ou seja, doenças transmitidas do animal ao homem. Esses números mostram o quanto são importantes  ações de prevenção e, no caso específico da raiva, outros elementos são considerados fundamentais no trabalho preventivo. “Podemos citar a educação em saúde, a vacinação antirrábica, a propriedade responsável de animais, bem estar e promoção da saúde animal, registro e identificação do animal, avaliação de animais suspeitos, coleta e envio de amostras para análises”, destacou a palestrante.Também é necessário, segundo ela, que os municípios tenham conhecimento de quantos animais são vacinados nas campanhas e fora delas. Por isso criou-se um formulário que contém todas essas informações e ainda dados fornecidos por veterinários de clínicas particulares.

O seminário reuniu dezenas de profissionais de várias partes do país e fez parte do 115º aniversário de fundação do Instituto Pasteur de São Paulo.

Para mais informações sobre morcegos o Centro de Controle de Zoonoses está à disposição através dos telefones 3535-4441 ou 3533-7155. A Casa da Agricultura Rio Claro (EDA Limeira) também pode ser consultada através do telefone 35243495.

Written by I.E.C - CCZ

16/10/2018 at 10:47 am

CCZ E UNESP EM PARCERIA PARA ESTUDOS SOBRE MORCEGOS

leave a comment »

 

Morcegos são os únicos mamíferos que voam e são animais muito importantes para o meio ambiente.

Existem cerca de mil espécies de morcegos pelo mundo: os que comem insetos, outros polinizam flores, alguns comem frutos e disseminam sementes auxiliando o reflorestamento, entre outros benefícios. Três espécies são hematófagas, sendo que duas alimentam-se de sangue de aves e apenas uma, alimenta-se de sangue de mamíferos.

O objetivo dos trabalhos do Centro de Controle de Zoonoses  com morcegos são as zoonoses transmitidas, como a Raiva e a Histoplasmose.

Acadêmicos da UNESP visitaram as instalações do CCZ para uma parceria e interação de conhecimentos sobre as espécies em áreas urbanas.

Segundo  Milene Weismann e a Dra. Maria Emilia de Godoy, bióloga e veterinária do CCZ|, a  parceria entre as instituições vão auxiliar nos estudos sobre as espécies,  comportamentos e  podem auxiliar no manejo e conservação  destes animais.

Dicas importantes:

. Vacine seu animal anualmente contra a Raiva;

. Se houver contato de cão e/ou gato com morcegos, procure imediatamente o Centro de Controle de Zoonoses;

. Nunca toque no morcego. Caso encontre caído no chão, informe o Centro de Controle de Zoonoses para coleta do animal (mesmo morto);

. Caso ocorra qualquer tipo de contato ou agressão (mordida, arranhão ou lambedura), procure o Serviço de Saúde imediatamente.

 

 

 

 

Profissionais do CCZ participam de webconferência sobre escorpiões

leave a comment »

Funcionários do Centro de Controle de Zoonoses  (CCZ)    participaram na     quinta-feira  (4)     de uma webconferência transmitida por profissionais de Vigilância em Saúde, entre eles Fan Hui Wen, gestora do Núcleo Estratégico de Venenos e Antivenenos do Instituto Butantan.

Um dos assuntos abordados foi a situação dos soros antivenenosos, cuja produção está sendo feita de maneira racional desde fevereiro de 2016, quando o Instituto Butantan passou a seguir padrões de boas práticas de fabricação, exigidas pela Anvisa. No Butantan, a fonte para a produção do soro são cerca de 15 mil desses aracnídeos, todos alimentados em cativeiro. A webconferência também abordou o manejo do escorpião e a retirada de seu veneno para a fabricação do soro.

Outro assunto destacado foi a capacitação de profissionais da área da saúde para identificar a gravidade do paciente picado por um escorpião. Casos identificados como leves, os soros não são administrados. Somente em 2017 os acidentes com escorpiões foram responsáveis por 184 mortes no Brasil. Desmatamento, queimadas e o acúmulo de lixo são apontados como causas da infestação desses aracnídeos.