DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Archive for the ‘PALESTRAS’ Category

SEMANA DE PREVENÇÃO À FEBRE MACULOSA

leave a comment »

De 13 a 23 de Setembro a Secretaria de Estado da Saúde, estipulou como “Semana de Prevenção à Febre Maculosa”.

O setor de Informação e Educação do Centro de Controle de Zoonoses participou do evento “A Febre Maculosa em tempo e espaço, determinando alertas”, realizado pela Coordenadoria de Controle de Doenças, para atualização sobre o vetor e a doença e assim, repassar as informações aos profissionais da área e para a população.

Os Agentes de Endemias da Fundação Municipal de Saúde receberam estas orientações através de palestra e um bate papo para sanar dúvidas e trocar experiências.

A Febre Maculosa é uma doença febril aguda causada por uma bactéria transmitida às pessoas através do carrapato Amblyomma Sculpitum ou Dubitatum , popularmente conhecidos como “carrapato estrela”, “carrapato de cavalo” ou “rodoleiro”.    O micuim (larva do carrapato) também pode transmitir a doença.

É uma doença de fácil tratamento, mas com índices de óbitos que chegam a 60% dos infectados. Porque isto acontece?  Por falta de informação à população e ao profissional de saúde.

Ao ter contato com o parasita e início dos sintomas, é fundamental que se procure um médico imediatamente e o informe sobre o contato ou que frequentou áreas de risco, tais como: matas, sítios, campos de várzea, pesqueiros, cachoeiras, parques, florestas, etc.

O homem é infectado através da picada do carrapato estrela ou micuim que eventualmente carrega a bactéria Rickettsia rickettsii nas suas glândulas salivares. Esse carrapato hematófago pode ser encontrado em animais de grande porte (bois cavalos, etc.), cães, aves domésticas, roedores, animais selvagens como os gambás, cachorros-do-mato, coelhos, tatus e cobras., e, especialmente, na capivara, o maior de todos os reservatórios naturais.

Transmissão

Para haver transmissão da doença, o carrapato infectado precisa ficar pelo menos quatro horas fixado na pele das pessoas. Os mais jovens e de menor tamanho são vetores mais perigosos, porque são mais difíceis de serem vistos.

Não existe transmissão da doença de uma pessoa para outra.

Os primeiros sintomas aparecem de dois a quatorze dias depois da picada. Na imensa maioria dos casos, sete dias depois.

A doença começa abruptamente com um conjunto de sintomas semelhantes aos de outras infecções: febre alta, dor no corpo, dor da cabeça, inapetência, desânimo. Depois, aparecem pequenas manchas avermelhadas, as máculas, que crescem e tornam-se salientes, constituindo as maculopápulas..

A erupção cutânea é generalizada e manifesta-se também na palma das mãos e na planta dos pés, o que em geral não acontece nas outras doenças exantemáticas (sarampo, rubéola, por exemplo).

O diagnóstico é realizadocomexame específico para o diagnóstico da febre maculosa

Tratamento

A febre maculosa brasileira tem cura desde que o tratamento com antibióticos seja introduzido nos primeiros dois ou três dias. O ideal é manter a medicação por dez a quatorze dias, mas logo nas primeiras doses o quadro começa a regredir e evolui para a cura total.

Atraso no diagnóstico e, consequentemente, no início do tratamento pode provocar complicações graves, como o comprometimento do sistema nervoso central, dos rins e pulmões, das lesões vasculares e levar ao óbito.

Recomendações

. Evite o contato com carrapatos. Se, por acaso, estiver numa área em que eles possam existir, como: beiras de lagos e rios, trilhas, pastos, parques, florestas, tome as seguintes precauções:

. Examine seu corpo cuidadosamente a cada três horas pelo menos, porque o carrapato-estrela transmite a bactéria responsável pela febre maculosa só depois de pelo menos quatro horas grudado na pele;

. Use roupas claras porque facilitam enxergar melhor os carrapatos;

. Coloque a barra das calças dentro das meias e calce botas de cano mais alto nas áreas que possam estar infestadas por carrapatos.

. Corte o mato e grama rente ao solo;                                                             

. Tenha cuidado ao retirar o carrapato que estiver grudado em sua pele: não esmague com as mãos ou unhas pois você pode adquirir a doença através de pequenos ferimentos na pele;

. Não se esqueça de que os sintomas iniciais da febre maculosa são semelhantes aos de outras infecções e requerem assistência médica imediata. Esteja atento ao aparecimento dos sintomas comuns a vários tipos de infecção e avise o médico para um  diagnóstico diferencial.

Não existe vacina contra a Febre Maculosa brasileira.

CCZ ORIENTANDO SOBRE ESCORPIÕES NA E.M. DENIZARD FRANÇA

leave a comment »

O escorpionismo em crianças menores de 14 anos e em idosos tende a ser mais grave e estes necessitam de rápido atendimento para evitar-se agravamentos e óbitos.

A Secretaria de Educação de Rio Claro juntamente com o CCZ estão orientando alunos através de palestras, conversas, folhetos e amostras para que, conhecendo o animal e seus hábitos, evite-se acidentes com escorpiões.

Alunos dos dois períodos da E.M. Denizard Frrança, em Batovi, receberam estas informações, folhetos e a escola fixou cartaz em sua entrada que, informa os pais, moradores e trabalhadores de cerâmicas que transitam pelo local.

CCZ ORIENTA TIRO DE GUERRA SOBRE ANIMAIS PEÇONHENTOS

leave a comment »

Soldados do Tiro de Guerra de Rio Claro receberam o setor de Educação e Comunicação do CCZ para conhecerem sobre os principais animais peçonhentos encontrados na cidade, cuidados, prevenção, sintomas e onde procurar atendimento em caso de acidentes.
Além das ações que realizam neste período como acampamentos e as diversas ações sociais, os jovens poderão compartilhar o conhecimento em seu cotidiano e famílias.
Após a apresentação, os presentes puderam conferir vidrarias com os animais e receberam folhetos informativos.

E.M. THEODORO KOELLE RECEBE ORIENTAÇÕES SOBRE ESCORPIÕES E OUTROS BICHOS

leave a comment »

Alunos e professores do período da manhã e tarde , da nova escola municipal no bairro Terra Nova, receberam o setor de educação e comunicação do CCZ para conhecer sobre os cuidados a respeito de escorpiões e outros animais que são atraídos por lixo, as doenças e problemas causados.

Receberam também informações de como agir em caso de acidentes e onde procurar atendimento.

O cuidado com descarte correto de resíduos e o conhecimento das complicações geradas, visa melhoria na qualidade de vida dos moradores e consequentemente, na saúde pública.

CCZ NO INFORMATIVO DA ESCOLA BENJAMIM FERREIRA

leave a comment »

São tantas práticas realizadas pela E.M. Benjamim Ferreira, que a coordenação elaborou um informativo com as ações pedagógicas realizadas pela instituição.

Entre notícias de atividades artísticas, teatro, brincadeiras, horta, música , jogos, festa junina, o CCZ está presente nesta segunda edição do informativo com a palestra sobre Mosquitos e Dengue realizada para os pequenos alunos.

Parabéns a todos que organizam estes trabalhos para a formação de nossas crianças.

ALUNOS ESPALHANDO INFORMAÇÕES

leave a comment »

A convite da Escola Municipal Prof. Luiz Martins Rodrigues Fº, no bairro Jd. Novo Wenzel , o Centro de Controle de Zoonoses apresentou palestra sobre mosquitos, arboviroses que eles transmitem, criadouros e prevenção.

Após a apresentação várias atividades foram realizadas; entre questionamentos e desenhos sobre a apresentação do CCZ, a profª Adriane organizou com alunos dos terceiros e quintos anos, distribuição de folhetos no entorno da escola para vizinhos e comércio do bairro.

O objetivo é a participação dos alunos em ações preventivas, a divulgação destes conhecimentos para as famílias e para a comunidade do bairro, condutas fundamentais para o controle do mosquito Aedes aegypti, vetor da Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela.

Nossos agradecimentos a todos os envolvidos na distribuição e na recepção destes alunos que com este gesto de cidadania, podem auxiliar em um bairro mais saudável e na construção de um mundo melhor.

RAP DA DENGUE É COMPOSTO POR ALUNOS DA ESCOLA JOAQUIM RIBEIRO

leave a comment »

Durante as aulas de biologia do prof. Alexsandro Vieira, na Escola Estadual Joaquim Ribeiro, o setor de Educação e Comunicação do Centro de Controle de Zoonoses foi convidado para palestra sobre zoonoses resultantes do descarte incorreto de lixo.

Após a apresentação os alunos realizaram várias atividades relativas ao tema e entre elas, criaram o primeiro Zoonocast, um podcast sobre zoonoses com questões elaboradas pelos alunos
à palestrante do CCZ, Solange Mascherpe.

https://cczrioclaro.wordpress.com/2022/05/20/e-e-joaquim-ribeiro-produz-podcast-sobre-zoonoses/

Após nova palestra apresentada à escola: ” Mosquitos e as arboviroses transmitidas”, o interesse pelo tema e novas atividades foram organizadas.

Os alunos e irmãos Francisco Raí e Ryan Araújo, autores de várias composições, criaram o “Rap da Dengue” para o episódio número dois do podcast.

A gravação foi realizada no estúdio “Rogério Rossini” da Secretaria de Cultura, que fica localizado dentro do prédio do Centro Cultural Roberto Palmari, com equipamentos profissionais e o técnico Cassiano que orientou os alunos e editou a criação.

O Rap da Dengue, além de inserido no podcast, será utilizado pelo CCZ em carros de som em trabalhos preventivos pelos bairros da cidade, valorizando a arte da autoria e interesse dos alunos compositores.

Esta parceria entre sociedade e poder público é fundamental para a conscientização relativa à eliminação de criadouros de mosquitos e prevenção às doenças que eles podem transmitir, as arboviroses, e a utilização da linguagem cotidiana utilizada pelos jovens, auxilia em um maior entendimento do problema e ações que podem contribuir para melhoria da saúde de toda comunidade.

Centro de Controle de Zoonoses participa do “Projeto Stop Aedes”

leave a comment »

Alunos da E.E. Chanceler Raul Fernandes estão participando do “Projeto Stop Aedes”, organizado pelos professores de biologia Caroline Rodrigues de Souza Stencel e Giovane Ícaro Alves.

O Centro de Controle de Zoonoses foi convidado para uma palestra sobre o mosquito Aedes aegypti, vetor de diversas arboviroses como: dengue, zika, chikungunya, febre amarela e febre mayaro.

O objetivo é que após a apresentação, os alunos repassem as informações recebidas a outros colegas e organizem ações preventivas na escola e que sejam estendidas às famílias.

A conscientização e a participação de toda sociedade, é fundamental para o controle de criadouros e consequentemente, dos mosquitos e das doenças que eles podem transmitir.

QUEM VAI AJUDAR A ELIMINAR CRIADOUROS DE MOSQUITOS DIARIAMENTE? 

leave a comment »

Alunos do ensino fundamental da E.M. Luis Martins Rodrigues Fº, no bairro Novo Wenzel, receberam informações sobre mosquitos e as doenças que eles transitem e irão realizar campanha de conscientização no entorno da escola com distribuição de folhetos e solicitando à população local para que não descarte lixo nos terrenos do bairro.

Parabéns à escola pela iniciativa de cidadania junto aos alunos.

COLÉGIO PORTINARI – LIMEIRA – CONVIDOU CCZ DE RIO CLARO PARA PALESTRA

leave a comment »

Os alunos do ensino médio do Colégio Portinari da cidade de Limeira, receberam informações sobre os impactos que o lixo traz para a sociedade relacionados aos animais peçonhentos e outros insetos.

Solange Mascherpe do setor de Educação e Comunicação do Centro de Controle de Zoonoses de Rio Claro, explicou detalhadamente os riscos que todos correm por não fazerem o descarte correto do lixo e explicou sobre as características das principais pragas urbanas. Os alunos também tiveram a oportunidade de observar algumas espécies em vidrarias.

A iniciativa foi do professor Thierry Alexandre Guerra Bacciotti Denardo, de Biologia. Além da parte de conscientização em razão da Semana do Meio Ambiente, a palestra foi um complemento sobre os temas de aula, em que as turmas estão estudando as características desses animais.