DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Posts Tagged ‘artigo científico

CIENTISTAS OBSERVAM, PELA PRIMEIRA VEZ, EVENTO DE CRUZAMENTO ENTRE PLANTAS E ANIMAIS

leave a comment »

É a PREMISSA PERFEITA para um filme de ficção científica.

Um inseto aparentemente não ameaçador se alimenta de uma planta que produz toxinas mortais.

Um evento de cruzamento de genes extremamente raro ocorre. O inseto então adquire DNA da planta e se torna uma superinseto, aterrorizando pessoas em todo o mundo.

Mas isso não é coisa de ficção científica. Esse bug existe na vida real.Em estudo recente, cientistas relatam ter encontrado esta transferência de DNA horizontal na mosca branca ( Bemisia tabaci ).

Esta é a primeira vez que os cientistas observam um evento raro de cruzamento de genes entre plantas e animais.

A transferência horizontal de genes ocorre quando uma espécie recebe genes de outra espécie e incorpora esses genes em seu próprio DNA. Embora esse tipo de transferência de genes ocorra ocasionalmente entre bactérias, encontrar esse tipo de cruzamento de DNA entre organismos multicelulares é altamente incomum.

O estudo se concentra nos efeitos do gene que a mosca branca recebeu da planta: BtPMaT1. Esta é a primeira descoberta conhecida de transferência de genes de plantas para animais.

A existência de transferência horizontal de genes é um grande afastamento dos princípios básicos da teoria dos genes.

Os genes são normalmente transferidos dos pais para os filhos – verticalmente. explica um dos pesquisadores. Funciona assim: a mosca-branca ingere compostos tóxicos, conhecidos como glicosídeos fenólicos , ao se alimentar do tomate. O BtPMaT1 neutraliza efetivamente essas toxinas, tornando-as inofensivas para a mosca-branca. O gene produz uma enzima que se liga a um grupo químico nos glicosídeos, evitando a degradação tóxica do composto que normalmente ocorreria no corpo do inseto. A expressão específica desse gene – e como ele neutraliza os compostos tóxicos – foi encontrada no tecido intestinal da mosca-branca. Ao incorporar o DNA da planta em seu próprio genoma, a mosca-branca pode exercer os próprios mecanismos de defesa da planta contra si mesma – uma tragédia irônica da evolução.

Artigo: Whitefly hijacks a plant detoxification gene that neutralizes plant toxins

Fonte: BiotecnologiaBrasil