DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Posts Tagged ‘embalagens

LEPTOSPIROSE – LAVAR EMBALAGENS É IMPORTANTE

leave a comment »

Durante a atual pandemia muitas pessoas passaram a limpar embalagens para evitar contaminação. Mas esta limpeza não é importante apenas para evitar a Covid-19

A Leptospirose é uma doença causada pela bactéria, Leptospira spp que está presente, principalmente na urina do rato.

Outros animais como cães, bovinos e suínos, também podem adoecer e transmitir a leptospirose ao homem.

Como a contaminação pode ocorrer em qualquer local frequentado por ratos, como residências, terrenos baldios, poças de água e lama, beiras de córregos ou galerias de esgoto, cuidados preventivos são importantes.

Embalagens de alimentos como ou bebidas também podem ser contaminadas com o xixi dos roedores nos estoques de comércios ou em nossa própria casa.

A contaminação em animais ocorre com a penetração da bactéria através da pele ou mucosas (olhos, nariz, boca e ânus) ou pela ingestão de água ou alimentos contaminados pela urina do rato. Pequenos ferimentos na pele podem facilitar a penetração da bactéria através da pele. O perigo aumenta com as chuvas, pois a água se contamina com a urina dos ratos.

No Brasil, são registrados, em média, 3,7 mil episódios ao ano.

Após o contato com a bactéria, o período de incubação varia. Os sinais demoram de uma a três semanas para aparecerem. Se houver um contato prolongado com a água contaminada, eles tendem a se manifestar mais rapidamente.

Para detectar a leptospirose, é necessário primeiramente analisar os sintomas. Mas a confirmação vem por meio de um exame de sangue.

O principal sintoma nos quadros brandos são olhos e pele amarelados. A urina também sai escura e em menor quantidade e surgem febre e dor muscular, especialmente nas panturrilhas e nas pernas. Diarréia e dor abdominal também podem ocorrer.

Para prevenção à esta doença devemos eliminar hábitos que possam contribuir para a proliferação dos ratos, tais como jogar lixo e entulho em córregos, bueiros, praças, terrenos baldios, evitar a presença de roedores no convívio humano e no ambiente dos animais, utilizar luvas e botas de borracha ao fazer limpeza de caixa de esgoto, canis, evitar contato com água parada de enchentes, terrenos encharcados, lagoas, córregos, manter terrenos limpos, vegetação aparada e livre de entulhos, recolher o alimento dos animais no período noturno, vacinar os cães contra a leptospirose com V8, V9, V10 , lavar embalagens de alimentos e bebidas antes de utilizá-las.

A solicitação para colocação de raticida deve ser feita para o Centro de Controle de Zoonoses, através da Ouvidoria Municipal: 3526-7105.

CCZ redobra os cuidados com a dengue no Dia das Mães

leave a comment »

13 05 18

IMG-20180508-WA0015

 

 

 

 

 

 

 

Uma ação conjunta entre o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), da Fundação Municipal de Saúde e a administração dos cemitérios da cidade visando o combate ao Aedes aegypti será realizada neste domingo, dia 12 de maio, quando se comemora o Dia das Mães. Doze agentes da Zoonoses estarão das 8h00 às 17h00 fazendo um trabalho de orientação junto aos visitantes e recolha de material que acumule água. O objetivo é evitar que, em decorrência do grande movimento de pessoas nos jazigos, aumente o número de focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue.

Espera-se neste domingo um movimento de cerca de 40 mil pessoas no Cemitério São João Batista, 5 mil no Cemitério das Palmeiras e outras 1,5 mil no Cemitério Evangélico.

Faixas, cartazes, folhetos e alertas serão fixados nos cemitérios em locais visíveis incluindo as lixeiras indicando que o acúmulo de água em vasos de plantas e embalagens plásticas pode representar um perigo para a saúde, já que são considerados criadouros do mosquito.

A recomendação para as pessoas que irão homenagear os mortos enfeitando com flores seus túmulos é para que joguem fora, nas lixeiras espalhadas pelos cemitérios, as embalagens plásticas que envolvem os vasos. A água parada em pequenos locais pode servir de abrigo para os ovos e larvas do mosquito.

As pessoas também devem ficar atentar com relação aos pratinhos utilizados nos vasos de plantas. Eles devem estar furados ou preenchidos com areia para não permitir a proliferação do mosquito da dengue.

DIA DAS MÃES

leave a comment »

CCZ orienta sobre criadouros nos cemitérios

A Fundação Municipal de Saúde, através do Centro de Controle de Zoonoses estará  orientando os visitantes nos cemitérios  da cidade em relação às embalagens plásticas que envolvem os vasos de flores e que servem de criadouros do mosquito da Dengue.

É importante  a população ter consciência que estas embalagens, assim como os pratinhos de plantas são reservatórios de água e acabam criando as larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor  da Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela.

Mesmo as embalagens “amarradas” servem de criadouros.

Os ovos dos mosquitos podem ficar até 450 dias no seco. Um ano e meio depois de depositados, ao terem contato com água, eles eclodem em apenas dois minutos.

Jogar o lixo nos locais adequados e não deixar acumular água são ações  simples e eficazes para evitarmos uma epidemia em nossa cidade.

Ao homenagear as mães neste domingo, colabore retirando as embalagens plásticas dos vasos que acabam competindo com a beleza das flores e principalmente, retendo água e servindo  de “berço” para o mosquito Aedes aegypti.