DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Posts Tagged ‘esgoto

ESCORPIÕES : PODER PÚBLICO E EMPRESAS REÚNEM-SE PARA AÇÕES PREVENTIVAS

leave a comment »

Aracnídeos tem assustado moradores em todos os bairros da cidade


Os escorpiões estão cada vez mais próximos dos seres humanos e é no verão que eles mais aparecem, e que os acidentes aumentam. Geralmente os escorpiões são encontrados em cemitérios, terrenos baldios, em meio a materiais de construção e entulhos e nas redes de esgoto, podendo aparecer dentro das residências tanto em bairros nobres como em periferias.

Uma das causas que aproxima os escorpiões da cidade é o fato de as áreas urbanas abrigarem muitas baratas, que são o alimento preferido desses aracnídeos.

De hábitos noturnos, os escorpiões ficam escondidos durante o dia, e de noite saem para se alimentar. É comum surgirem pela rede de esgoto.

Segundo o Manual de Controle de Escorpiões, elaborado pelo Ministério da Saúde, a erradicação dessas espécies não é possível e nem viável; o que precisa ser feito é um controle em cima dessa população.

Neste contexto, a Prefeitura de Rio Claro, através da Ouvidoria Municipal e da Fundação Municipal de Saúde, convidou as empresas BRK Ambiental e o DAAE, responsáveis pelas galerias de esgoto e água da cidade, para reunião na sede do Departamento de Água e juntos, estudarem alternativas para a diminuição de escorpiões na rede de esgoto.

A bióloga do Centro de Controle de Zoonoses, Milene Weissmann, informou os números de solicitações através da Ouvidoria Municipal que registram desde o início do ano: 196 notificações e 80 acidentes e nenhum óbito. Todos acidentes registrados foram com escorpiões amarelo (Tityus serrulatus).

Tem havido ocorrências em todos os bairros, com maior prevalência de aparecimento e acidentes nos bairros: Jd. Paulista II, Jd. Novo |I e II, Jd. Progresso, Jd. São Caetano II, Pq. Mãe Preta, Pq. Universitário, Jd. Itapuã, Jd. Novo Wenzel, Jd. Bonsucesso, Bom Retiro, Cidade Jardim e Santa Eliza.

O que fazer em caso de acidente

Os acidentes por escorpiões podem ser divididos em três tipos – leves, moderados ou graves. O veneno, por ser neurotóxico, é capaz de mexer com todo o sistema nervoso e pode causar muita dor no local da picada, podendo se estender para o membro inteiro. Nesse caso, o médico faz infiltração de anestésico para que a dor fique localizada e diminua rapidamente.

Evoluindo para o caso moderado, a dor ficará mais intensa e o acidente pode causar suor excessivo, náuseas e vômitos, e a partir daí o moderado se torna grave. O agravamento leva à salivação, insuficiência cardíaca, edema pulmonar e até mesmo ao óbito. Para esses dois casos, utiliza-se a soroterapia. O médico avalia quantas ampolas serão necessárias de acordo com a evolução do caso, e o paciente pode ficar internado e em observação. Levar o animal para o atendimento médico pode ajudar a fazer o tratamento adequado mais rapidamente. 

Após o acidente, recomenda-se não ingerir nada, muito menos bebida alcoólica. Nada disso vai amenizar a dor e nem agir contra o veneno. Também não é correto colocar gelo ou água fria no local da picada: isso faz com que a dor fique muito maior. A única coisa que age contra o veneno é o soro antiaracnídico e antiescorpiônico.

O que deve ser feito: em primeiro lugar, lavar o local da picada com água e sabão. Para aliviar a dor, pode ser feita compressa de água morna ou quente no local da picada. Depois, é preciso procurar o serviço de saúde mais próximo para fazer o atendimento apropriado. Para crianças até 10 anos deve-se levar o mais rapidamente possível para o PMSI na Av. 15.

Prevenção dentro de casa      

Feche buracos, vãos e frestas das paredes e do chão.

Coloque telas em todos os ralos do chão e de lavatórios. ou utilize ralos protetores.

Evite andar descalço.

Vedar com proteção as soleiras e vãos das portas e janelas.

Observe com cuidado sapatos e roupas, brinquedos antes de usá-los.

Afaste camas e berços das paredes e evite colocar roupas no chão.

Mantenha   sempre   o   controle  de baratas e outros insetos.

Mais informações: https://butantan.gov.br/

 

 

Lixo jogado no Santa Elisa atrai escorpiões

leave a comment »

Uma quantidade considerável de lixo de todo tipo, jogado ao redor dos prédios da CDHU no bairro Santa Elisa está atraindo vários escorpiões para dentro dos apartamentos. Esta semana profissionais da Zoonoses estiveram realizando mais uma busca pelo local e encontraram, além dos escorpiões, muita sujeira. Sofás, restos de madeira, plásticos, lonas, colchões e muitos vasilhames com água e larvas de mosquito foram encontrados no local. Há cerca de uma semana o caminhão da prefeitura esteve fazendo a limpeza da área que já está novamente lotada de sujeira.

Os prédios da CDHU são sempre motivo de preocupação da Zoonoses, por conta da infestação de escorpiões. Por várias vezes foram realizadas ações no local para conscientizar os moradores sobre a necessidade de colocar o lixo nos locais destinados para o descarte e que fica bem próximo aos apartamentos. O acúmulo de lixo ao redor dos prédios oferece abrigo para os escorpiões que se reproduzem e entram nos imóveis pelo esgoto, podendo também entrar pelas canaletas por onde passam os fios de energia elétrica. Podem ainda ter acesso aos apartamentos pelas frestas das portas e janelas. Os escorpiões encontrados eram do tipo amarelo, o mais perigoso, especialmente para crianças e idosos. Sua picada pode levar a pessoa a óbito.

“Com a proximidade do Verão, a situação pode ficar ainda pior. Nessa época os escorpiões se desalojam devido à grande quantidade de água da chuva e procuram abrigo. Dentro dos imóveis, eles se escondem e podem acabar causando acidentes”,  informou a bióloga Milene Weissmann do Centro de Controle de Zoonoses. A recomendação é para que os moradores mantenham limpa a área interna e todo o entorno dos prédios. Acondicionem o lixo na lixeira coletiva, tomando cuidado de fechar bem os sacos plásticos para evitar a presença dos escorpiões e baratas.