DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Posts Tagged ‘fevereiro

Hoje é último dia para se proteger contra a febre amarela no carnaval

leave a comment »

Para que a imunização contra a febre amarela tenha efeito para o período do carnaval, que neste ano será de 2 a 6 de março, a vacinação deve ocorrer até hoje  (19). A recomendação do governo paulista é, sobretudo, para quem vai viajar para áreas de mata e ribeirinhas, pois a proteção efetiva só ocorre após dez dias. A cobertura vacinal contra febre amarela no estado alcança 70%, em média, com variação entre as regiões.

Todo o estado tem recomendação da vacina por causa da circulação do vírus. A imunização é indicada para pessoas a partir dos 9 meses de idade. Pacientes portadores de HIV positivo e transplantados devem consultar o médico sobre a necessidade da vacina. Não há indicação para gestantes, mulheres amamentando crianças com até 6 meses de idade e imunodeprimidos, como pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico ou com corticoides em doses elevadas.

Os foliões que não se vacinarem no prazo adequado devem evitar entrar em áreas verdes e devem usar repelentes e roupas compridas e de cor clara para reforçar a prevenção, conforme orientação da Secretaria Estadual de Saúde.

O último balanço do governo paulista, que considera o período de janeiro à primeira quinzena de fevereiro, confirma a ocorrência de 36 casos de febre amarela silvestre em São Paulo, dos quais nove resultaram em morte. Em 2018, foram 502 casos e 175 mortes. Em 2017, foram registrados 74 casos e 38 mortes. Não há casos de febre amarela urbana no Brasil desde 1942.

Arboviroses

O verão – com o aumento das chuvas – é o período mais propício à proliferação de doenças transmitidas por arbovírus, os quais são transmitidos ao homem por artrópodes, ou seja, por meio da picada de insetos como o Aedes aegypti. Dengue, chikungunya e zika, além da febre amarela, estão entre as arboviroses mais comuns no Brasil. No caso da febre amarela, como o vírus em circulação, é o da forma silvestre, e as transmissões ocorrem pelo mosquito Haemagogus e Sabethes.

Fonte- Agência Brasil

Anúncios

São Paulo lança plano estadual de combate à dengue

leave a comment »

Campanha em rodovias e nos municípios irá alertar sobre o risco oferecido pelo mosquito e convocará população a participar das ações

 

O Governador do Estado anunciou uma campanha de combate ao Aedes aegypti, transmissor da dengue,  chikungunya e zika vírus. Entre as ações de destaque do Plano Estadual está a campanha publicitária da Secretaria de Comunicação (Secom) para alertar a população sobre o risco oferecido pelo mosquito, assim como a importância da participação popular na prevenção.

A campanha publicitária terá uma identidade visual criada especialmente para esta ação. Além das mídias tradicionais de rádio e televisão, a campanha vai considerar as mídias digitais,  como Facebook, Instagram, Twitter e WhatsApp, que terão conteúdo voltado ao tema. Para facilitar as ações de campo coordenadas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), também serão providenciados materiais impressos sobre prevenção ao Aedes.

A Secretaria da Saúde preparou uma mobilização para fevereiro para envolver a sociedade e os municípios em torno da necessidade de eliminação de focos do mosquito. Entre 11 e 16 de fevereiro será realizada a Semana Especial, em parceria com os municípios, com ações coletivas, como arrastões, limpezas e eliminação de criadouros, além de distribuição de materiais informativos.

O plano prevê ações integradas com outras pastas e órgãos estaduais, como Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), que fará a distribuição de panfletos em algumas praças de pedágio, além de inserir mensagens de orientação sobre combate ao Aedes nos letreiros das rodovias.

Ações de conscientização

Também está previsto para o dia 13 de fevereiro o “Dia D” de limpeza nas margens das rodovias para retirada de pneus, entulhos e outros itens que podem ser potenciais criadouros do mosquito.

Agentes da Defesa Civil farão, ao longo de fevereiro, ações especiais com profissionais da Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) em cidades consideradas prioritárias, de acordo com os índices de infestação.

Em 16 de fevereiro, as Secretarias da Saúde e do Meio Ambiente farão uma ação de combate contra o Aedes aegypti e de conscientização nos parques estaduais, com apoio da Sucen e distribuição de materiais informativos.

Em parceria com a Educação, será realizado em fevereiro o Dia Especial de combate ao mosquito nas escolas estaduais, com mobilização dos alunos para “caça” a possíveis criadouros. A Secretaria da Saúde estuda, ainda, a criação de um “selo de qualidade” a ser entregue aos municípios que reduzirem ou mantiverem índices de infestação de larvas do mosquito em níveis satisfatórios.