DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Posts Tagged ‘focos

CCZ redobra os cuidados com a dengue no Dia das Mães

leave a comment »

13 05 18

IMG-20180508-WA0015

 

 

 

 

 

 

 

Uma ação conjunta entre o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), da Fundação Municipal de Saúde e a administração dos cemitérios da cidade visando o combate ao Aedes aegypti será realizada neste domingo, dia 12 de maio, quando se comemora o Dia das Mães. Doze agentes da Zoonoses estarão das 8h00 às 17h00 fazendo um trabalho de orientação junto aos visitantes e recolha de material que acumule água. O objetivo é evitar que, em decorrência do grande movimento de pessoas nos jazigos, aumente o número de focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue.

Espera-se neste domingo um movimento de cerca de 40 mil pessoas no Cemitério São João Batista, 5 mil no Cemitério das Palmeiras e outras 1,5 mil no Cemitério Evangélico.

Faixas, cartazes, folhetos e alertas serão fixados nos cemitérios em locais visíveis incluindo as lixeiras indicando que o acúmulo de água em vasos de plantas e embalagens plásticas pode representar um perigo para a saúde, já que são considerados criadouros do mosquito.

A recomendação para as pessoas que irão homenagear os mortos enfeitando com flores seus túmulos é para que joguem fora, nas lixeiras espalhadas pelos cemitérios, as embalagens plásticas que envolvem os vasos. A água parada em pequenos locais pode servir de abrigo para os ovos e larvas do mosquito.

As pessoas também devem ficar atentar com relação aos pratinhos utilizados nos vasos de plantas. Eles devem estar furados ou preenchidos com areia para não permitir a proliferação do mosquito da dengue.

Anúncios

Ações da Zoonoses contra o Aedes se intensificam nos bairros e área central

leave a comment »

Várias ações visando combater a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya vem sendo realizadas pela Fundação Municipal de Saúde, através do Centro de Controle de Zoonoses. A região passa por um período de transmissão do vírus tipo 2 da Dengue que não circula em Rio Claro há alguns anos e por este motivo boa parte da população não está imune a uma contaminação por esse sorotipo. Visando evitar que o município registre novos casos da doença, a Zoonoses vem trabalhando desde o início do ano em ações realizadas em pontos diferentes da cidade. O trabalho é baseado nas últimas análises de densidade larvária que colocam Rio Claro em estado de alerta. A mais recente foi feita em janeiro e registrou índice de 1.6.

O Núcleo de Combate a Endemias iniciou 2019 colocando seus agentes à frente de operações bloqueio, nebulizações e mutirões de limpeza que são realizados aos sábados. Nos casos de imóveis fechados onde há denúncias de focos do mosquito e cujo proprietário não é localizado, o CCZ vem colocando em prática a operação Quebra Cadeado.  O imóvel é aberto com o auxílio de um chaveiro e os agentes fazem a inspeção no local.  Apesar de toda essa mobilização, há ainda muitos criadouros nas residências, situação verificada diariamente pelos agentes. “Parte da população compreendeu a necessidade da eliminação da água parada em recipientes, mas ainda existem munícipes que não acreditam na disseminação da doença e relaxam na prevenção”, disse o gerente do Centro de Controle de Zoonoses, Diego Reis.

Quando há casos positivos ou suspeitos de Dengue e suspeitos de chikungunya e zika virus são realizados bloqueio e nebulização no local. O bloqueio consiste em cercar a área onde os casos são registrados e fazer uma checagem nas residências para verificar a existência de larvas do mosquito. A maioria das larvas capturadas é do Aedes aegypti, de acordo com análises feitas em laboratório. Segundo dados do CCZ já foram feitas as seguintes ações  referente ao controle do vetor nesses primeiros três meses do ano, nos locais onde a doença foi confirmada:

Operações bloqueio no distrito de Assistência, Jardim Esmeralda, Arco-Íris, Jardim das Flores e Parque Mãe Preta. Bloqueio e Nebulização no Cervezão, Alto do Santana, Jardim Conduta, Jardim São Paulo, Santa Cruz, Jardim das Palmeiras, Santana, Jardim Floridiana e Jardim Primavera. Bloqueio, nebulização e mutirão de limpeza nos bairros São Miguel e Jardim Novo Wenzel. No centro da cidade foram realizados bloqueio, nebulização e ação educativa.

 

Além das visitas casa a casa, a Zoonoses já realizou também mutirões de limpeza nos bairros Bonsucesso, Novo Wenzel, Bom Retiro, Jardim Progresso, Jardim São João, Jardim Azul, Jardim São Caetano, São Miguel, Boa Vista 1 e 2, Santa Maria, Terra Nova e Jardim Novo 2.

Luta contra o Aedes ganha apoio do esporte e da cultura

leave a comment »

 

 

dengue

Na luta contra o Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Rio Claro tem contado com bons aliados. Cientes da importância da campanha que visa eliminar criadouros, a diretoria do Rio Claro FC, os jogadores e a Arcoplex Cinemas atenderam ao pedido do IEC, departamento de Informação, Educação e Comunicação do CCZ .

Desde o início de março, todas as sessões de cinema nas salas da Arcoplex, no Shopping Rio Claro, são precedidas de um filme de 30 segundos, do Ministério da Saúde. Nele, o ex-jogador Cafú passa uma mensagem de alerta no combate ao mosquito. Essa parceria só foi possível devido à compreensão da iniciativa privada de que a responsabilidade na eliminação dos focos do Aedes é de todos.

A campanha realizada em todo o país também entrou em campo, em rede nacional, pelas mãos dos jogadores do Azulão. No jogo contra o Santos, partida realizada em março no Schmidtão, pelo campeonato paulista, eles pediram apoio da torcida para conter o avanço dessas doenças, exibindo uma faixa com uma mensagem simples, mas direta: elimine criadouros.