DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Posts Tagged ‘gato

Veterinárias reforçam necessidade de cuidados pós-castração

leave a comment »

20180502_082549Seguir as orientações pós-cirúrgicas em animais castrados é tão importante quanto o procedimento de esterilização realizado. O alerta é da médica veterinária Amanda Borotti, que trabalha no Centro de Controle de Zoonoses. De acordo com ela, no CCZ todo proprietário de animal recebe orientações por escrito para evitar problemas após a cirurgia e assina um termo de ciência se comprometendo a seguir as recomendações. No entanto muitos ignoram o documento e quem sofre com isso é o animal. “Sem tomar os cuidados necessários a sutura (pontos) pode se abrir e provocar perda de sangue ou até uma infecção que pode levar a óbito”, relata a também veterinária Maria Emília Canoa de Godoy.

A castração é um procedimento cirúrgico invasivo e que exige os mesmos cuidados de outra cirurgia qualquer. O animal precisa, além de necessariamente utilizar a roupa cirúrgica, permanecer em um local que não permita a ele se movimentar demais (correr, pular). Durante os 30 dias seguidos à cirurgia o cão ou gato devem ficar em observação para que a cicatrização do procedimento aconteça sem intercorrências.

Já houve casos em que, depois de dias da cirurgia de castração o proprietário procurou a Zoonoses trazendo o animal com o abdômen aberto querendo refazer a sutura. “Esta situação e outras parecidas ocorrem pela falta de observação do tutor das recomendações pós- cirúrgicas, saindo assim do nosso alcance esse tipo de suporte”, explicou a veterinária Amanda Borotti.

As castrações na Zoonoses atendem toda a população, mas em especial as pessoas de baixa renda. As cirurgias são feitas de segunda a sexta-feira. Para agendar horário é necessário ter um cadastro que pode ser feito por telefone mesmo, através dos números 3533-7155 ou 3535-4441, das 7h00 às 15h30.

Anúncios

CCZ PARTICIPA DO EVENTO RESGATANDO O BRINCAR

leave a comment »

Foi um sucesso o evento Resgatando o Brincar   realizado no último domingo, 27 na Lagoa Seca do Cervezão,  organizado pelo  vereador Geraldo Voluntário e que teve a participação de diversas secretarias municipais e entidades privadas.

O Centro de Controle de Zoonoses esteve presente com muitas brincadeiras e claro, informações preventivas.

Os bonecos Agente Cabeção e o mosquito Aedes marcaram presença com o público presente, brincando e lembrando da necessidade da eliminação dos criadouros do mosquito para evitar a Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela.

 

A barraca com exposição de Animais Peçonhentos e folhetos informativos teve um grande número de visitas  com os Agentes de Endemias  esclarecendo a curiosidade de todos.

A confecção de máscaras deixou a criançada animada.


 

 

 

 

 

Novas brincadeiras como : Acertar o bico no mosquito e Lançamento de bolinhas foram um sucesso.

 

Essas formas lúdicas e divertidas auxiliam nas  informações preventivas sobre diversas doenças trabalhadas pelo Centro de Controle de Zoonoses e na saúde de toda população.

 

II SAÚDE NO CÂMPUS

leave a comment »

De 24 a 26 de Julho a  UNESP Rio Claro convidou instituições de saúde  para trabalhos conjuntos no Câmpus da Universidade.

O evento visa cadastrar e informar os usuários sobre saúde e segurança no local, aproximando a comunidade e estudantes.

A Fundação Municipal de Saúde está participando com a presença do Centro de Controle de Zoonoses expondo e orientando sobre Animais Peçonhentos, diversas zoonoses como Febre Maculosa, controle do mosquito Aedes aegypti,  serviços do setor  e vacinando cães e gatos contra a Raiva;  equipes da Vigilância Epidemiológica estão  atualizando carteiras de vacinação para adultos e  realizando teste rápido para Hepatites B e C.

Outros serviços como:  aferição de pressão, cálculo de IMC, testagem para glicemia , orientações sobre descarte correto de medicamentos, postura e massagem, alimentação saudável e cadastramento para utilização do câmpus para caminhadas, também estão sendo prestados.

 

Centro de Controle de Zoonoses participa de Desfile Cívico.

leave a comment »

Em comemoração aos 191 anos da cidade de Rio Claro o Cento de Controle de Zoonoses marcou presença no desfile cívico.

Alguns funcionários se vestiram de Aedes,  Boneco Cabeção e Cachorrão, outros carregaram faixas informativas sobre o combate ao Aedes e Posse Responsável.

 

VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA E MORCEGOS

with one comment

 

morcego-frugivero

morcego-insentivoro

 

Os telhados e paredes das cidades brasileiras acumulam mais do que poeira e sujeira: têm também uma variedade de morcegos.

Cerca de um quarto das 167 espécies do país pode ser encontrado na área urbana e periurbana do Brasil. As outras vivem em cavernas- que são o habitat natural desses bichos.

Essa abundância de morcegos nas cidades acontece porque, com a expansão desenfreada das construções e o aumento do desmatamento, os bichos são cada vez mais empurrados para ambientes humanos.

                       SEM CAVERNA

morcego-caverna

Alguns desses locais como lajes, dutos de ventilação, chaminés de churrasqueiras e poços de elevador- mostraram-se tão “confortáveis” quanto cavernas e outros espaços originalmente usados como habitat pelos bichos.

Invenções humanas, como os postes de iluminação pública, facilitaram não só a vida das pessoas, mas também a desses animais.

Atraída pela luz, uma multidão de insetos costuma circular nas proximidades da lâmpada, proporcionando um verdadeiro banquete para as espécies insetívoras.

Embora os morcegos possam transmitir Raiva e outras doenças, pesquisadores defendem que sua presença pode ser benéfica.

Espécies insetívoras como o Molossus molossus e Tadarida brasiliensis agem como dedetizadores naturais: elas se alimentam principalmente de baratas, mosquitos e cupins.

Os morcegos frugíveros (Artibeus lituratus) espalham sementes através das fezes, auxiliando no reflorestamento.

Encontrado morcego com Raiva na cidade

 

Solicitada a presença do Centro de Controle de Zoonoses em uma residência onde o morador encontrou um morcego morto, este foi enviado para exames e constatada a  contaminação pelo vírus da Raiva.

 

Para evitar que humanos ou animais domésticos contaminem-se,  o CCZ estará trabalhando a área da Rua 3 até a Rua 8 e das  Avs. 19 até a 27 a partir da próxima segunda-feira, 31/10 até quinta-feira, dia 03/11, podendo estender os trabalhos até a abrangência total das residências.

 

Este trabalho consiste na educação /orientação com cartazes e folhetos informativos  para os moradores e realizando a vacinação antirrábica em cães e gatos.

A vacinação antirrábica é fundamental para a prevenção da doença nos animais de estimação, que normalmente veem o morcego como caça ou brinquedo.

 

Como prevenir:

 

. Se os morcegos estiverem abrigados no forro, retire algumas telhas, acenda uma lâmpada ou coloque algumas telhas de vidro, para que a luz entre e afugente-os.

. Após a retirada dos morcegos do forro, realizar a limpeza e desinfecção , umedecendo a superfície com solução de água e cloro, na proporção de meio litro de cloro para um litro de água. Sempre utilizar máscara, botas e luvas. As fezes retiradas devem ser ensacadas e descartadas no lixo.

. Vedar as frestas do telhado;

. Telar as janelas;

. Realizar a poda das árvores para aumentar a incidência de luz;

. Retirar frutos das árvores, eliminando alimentos dos morcegos frugívoros.

IMPORTANTE

. Se houver contato de animal (cão e/ou gato) com morcegos, procurar imediatamente o médico veterinário ou o Centro de Controle de Zoonoses;

. Nunca toque no morcego. Caso encontre caído no chão, informe o Centro de Controle de Zoonoses para coleta ou captura do animal, mesmo se estiver morto;

. Vacine cães e gatos contra a Raiva;

. Caso ocorra qualquer tipo de contato ou agressão (mordida, arranhão ou lambedura) a pessoa deve procurar um serviço de saúde imediatamente.

. Ligue 156 para solicitação de visita ou 3535-4441 e 3533-7155 – CCZ, para orientações.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como eliminar pulgas e carrapatos do seu animal com bicarbonato de sódio

leave a comment »

pulgas e carrapatos

Nada mais desagradável do que ver nosso animal de estimação infestado de pulgas e carrapatos.
Esses bichinhos parasitas se alimentam de sangue.

Parece horrível?
E é mesmo!
Eles provocam:

– Fortes coceiras
– Febre
– Erupções cutâneas
– Bolhas na pele

É preciso tomar algumas medidas para evitar a invasão das pulgas e carrapatos.
Afinal, eles são muito prejudiciais à saúde do seu bichinho de estimação.
Mas pode ficar tranquilo(a).
Trouxemos uma receita natural e sem efeitos colaterais.
Trata-se de uma mistura à base de biicarbonato de sódio e vinagre de maçã, que, além de espantar pulgas e carrapatos, é excelente para tornar o pelo dos animais macios e com muito brilho.

Veja como se faz:

INGREDIENTES

Meio copo (de 200 ml) de vinagre de maçã

Meia colher (chá) de sal marinho

Meia colher (chá) de bicarbonato de sódio

2 ou 3 colheres (sopa) de agua morna

MODO DE PREPARO

Despeje o vinagre de maçã, o sal e o bicarbonato dentro de um frasco de spray.

Em seguida, acrescente 2 ou 3 colheres (sopa) de água morna e agite o frasco com cuidado.

Feito isso, pulverize o corpo do seu animal, especialmente as áreas mais quentes, como orelhas, pernas e pescoço – que são as que mais costumam ter carrapatos.

Este remédio alternativo tende a tirar os insetos naturalmente.

Mas tenha o costume de examinar os pelos do seu bichano, caso encontre algum intruso que esteja resistindo (estará bem fraquinho devido à ação do produto), remova-o com luvas.
Escove sempre o pelo do seu cachorro ou gato, pois isso também ajuda a eliminar os insetos.

Muito simples, não é?
E pode ter certeza: funciona mesmo!

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre o veterinário do seu animal.

Fonte: http://www.curapelanatureza.com.br/post/04/2016/como-eliminar-pulgas-e-carrapatos-do-seu-animal-de-estimacao-com-bicarbonato-de-sodio