DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Posts Tagged ‘telhados

Zoonoses recolhe gambá muito confundido com ratazana

leave a comment »

gamba

Um gambazinho perdido no bairro da Boa Morte foi recolhido ontem pelo Centro de Controle de Zoonoses. Moradores da região viram o bichinho correndo próximo à praça e conseguiram capturá-lo e levá-lo para uma clínica veterinária bem próxima ao local. A equipe da Zoonoses foi acionada, recolheu o gambazinho e depois fez a soltura do bichinho na Floresta Estadual Edmundo Navarro de Andrade.

Por ser muito parecido com ratazanas, esses gambás muitas vezes são mortos. O gambá não é um roedor, ou seja, não é rato, nem ratazana e nem um parente próximo. Ele é mais próximo do coala e do canguru, pois é um marsupial. Isso porque a fêmea tem um marsúpio, que nada mais é do que uma bolsa na altura da barriga na qual ela abriga seus filhotes. As pessoas confundem principalmente os filhotes e jovens com ratos e ratazanas e possuem asco do animal, mas ele não transmite a leptospirose como muitos pensam.

Eles gostam de forros e telhados. Caso não queira a companhia dessas agradáveis criaturas chame alguém especializado, como biólogos, veterinários e a polícia ambiental para retirar o animal e o devolver à natureza, embora outros possam voltar caso o acesso não seja bloqueado. Jamais chame exterminadores de praga.

Gato Cultural

leave a comment »

Quem será o gato cultural?

Sabemos que os gatos são animais independentes, livres por natureza, andam pelos telhados da cidade, fazem barulho nas noites e fazem com que seus donos corram atras deles. Essa é a visão que temos dos gatos de hoje em dia.

O gato cultural

O gato cultural está cada vez tomando o espaço dos cães da cidade. Ficam exatamente habituados como os cães. Respondem a assovios correndo para o dono, dormem em casinhas, acompanham o dono nas imediações e por ai vai.

Podemos qualificar o gato cultural como o gato diurno. Ao invés de dormir fica participativo com a sociedade, gostam de ficar na frente de lojas, nas janelas da casa vendo o movimento das ruas.

O gato noturno, ou o gato normal está ficando cada vez mais preguiçoso, invadindo cada vez menos a casa alheia, caçando e roubando menos, ou seja, reduzindo a sua vida noturna de farra. Agora o gato que saia todas as noites pra ganhar a noite, só sai no dia que tem gatinhas no cio gateando pelas redondezas.

Podemos então concluir que quando nos deparamos com gatos que se comportam como cães, que isso não é o fim do mundo, é apenas um fato cultural.

Aqui mesmo tem um gato preto que se comporta semelhante ao cachorro, inclusive acabou influenciando os outros gatos que moram com ele.

Written by I.E.C - CCZ

23/07/2012 at 7:32 am