DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Posts Tagged ‘criadouros

AGENTES DO CCZ REALIZAM LIRAa NOS BAIRROS DA CIDADE – Saiba o que é esta pesquisa

leave a comment »


Mosquitos botam e nascem o ano todo. Seus ovos podem durar mais de 450 dias no seco, eclodindo rapidamente após contato com qualquer quantidade de água parada e 80% dos criadouros estão nas residências.

Para contarmos larvas e criadouros, a Sucen – Superintendência de Controle de Endemias, orgão da Secretaria Estadual de Saúde, determina que seja realizado quatro vezes ao ano ,  o Breteau ou LIRAa, que é  o Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti;  uma metodologia que permite o conhecimento de forma rápida, por amostragem, da quantidade de imóveis com a presença de recipientes com larvas de Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya, Zika e Febre Amarela.

Durante todo  ano de 2018 informamos  que nossa  cidade encontra-se em estado de Alerta em relação à densidade larvária, ou seja, existem muitos criadouros com positividade de larvas de Aedes aegypti nas residências.

O  perigo de epidemia agrava-se durante o verão, onde a chuva e o calor propiciam maior reprodução destes insetos.

Os  principais criadouros de mosquitos encontrados  nas residências são: ralos descobertos, canaletas do box e do quintal, pratos de plantas, pneus, bebedouros de animais, latas,  potes plásticos, garrafas, inservíveis no quintal.

Durante as visitas de rotina, os agentes procuram, orientam e auxiliam na eliminação dos criadouros, mas a vistoria semanal deve ser realizada pelos moradores, lembrando que qualquer quantidade de água parada, serve de “berço” para os mosquitos transmissores da Dengue, Febre Amarela, Zika e Chikungunya.

 

                                                                            Apenas uma gota de água pode gerar 2 mil mosquitos
Anúncios

Estudo descobre que moscas carregam a bactéria que gera úlcera e gastrite em humanos

leave a comment »

Já sabemos que as moscas apreciam bastante alimentos apodrecidos, fezes, lixo e tudo o que há de mais ‘asqueroso’ no mundo. No entanto, parece que temos subestimado o quão anti-higiênicos estes insetos podem ser.]

De acordo com um estudo publicado recentemente na Scientific Reports, as moscas são na verdade um paraíso de bactérias, que são transportadas às centenas por meio das asas e patas do inseto, e desembarcam em nossa cozinha e alimentos.

O problema é que essas bactérias podem ter um impacto significativo em nossa saúde. Logo, os autores argumentam que as organizações de saúde têm negligenciado o papel que as pequenas moscas podem desempenhar nos surtos de doenças. As informações são da IFLScience.

“As patas e as asas mostram a maior diversidade microbiana no corpo da mosca, sugerindo que as bactérias usam as moscas como transportes aéreos“, explicou Stephan Schuster, coautor do estudo. “Pode ser que as bactérias sobrevivam a sua jornada, crescendo e se espalhando em uma nova superfície. De fato, o estudo mostra que a cada passo que uma mosca dá, deixa uma trilha de colônias microbianas, se a nova superfície suportar o crescimento bacteriano“.

Para o estudo a equipe sequenciou microbiomas de 116 moscas domésticas de três diferentes continentes, a fim de construir uma imagem da diversidade dos micro-organismos que vivem nos insetos. Eles descobriram que, em geral, as criaturas abrigavam mais de 600 diferentes tipos de bactérias, a maioria delas responsáveis por causar danos à saúde humana. Curiosamente, eles descobriram que as moscas de amostras colhidas em estábulos tinham uma menor diversidade de bactérias em seus corpos do que as de ambientes urbanos.

 

Os cientistas, obviamente, já estavam cientes de que as moscas podiam transmitir doenças. O que eles não sabiam, no entanto, era a extensão desse problema. Por exemplo, eles verificaram que cerca de 15 moscas estavam transportando em seu corpo a bactéria Helicobacter pylori, conhecida por causar úlceras estomacais e gastrites em seres humanos. Porém, até então, as moscas nunca haviam sido consideradas como um vetor para esta espécie de bactéria.

Ainda que o estudo tenha implicações importantes para nossa saúde – e os pesquisadores recomendam que você pense muito bem antes de fazer um piquenique em um parque – ele possui outras aplicações interessantes, como por exemplo, os insetos poderiam ser usados como “drones”vivos para biomonitoramento natural. Isto é, os pesquisadores acreditam que as moscas poderiam ser enviadas a regiões de difícil acesso para a colheita de amostras de diferentes e pouco conhecidos microbiomas.

Fonte:

R7

De  Merelyn Cerqueira

 

TODOS CONTRA A DENGUE

leave a comment »

Unidade Saúde da Família do bairro Boa Vista juntamente com alunos da Escola Estadual Roberto Garcia Losz teve a iniciativa de uma caminhada no Bairro, que foi realizada dia 23 de novembro, a fim de alertar moradores dos perigos da Dengue e evitar um surto no próximo verão.

A passeata pelo bairro  contou com a participação de vários funcionários do Posto de saúde, jovens do Projeto Pró Jovem, Grupo da terceira idade e crianças da Escola Municipal Lucidia Soares.

O Projeto Pró Jovem participou da passeata com a fanfarra, alunos fizeram cartazes com frases de conscientização do combate a dengue, as crianças levaram bexigas preta com bolinha branca, simbolizando o Aedes. Teve a participação do Boneco cabeção e do Aedes.

Com a chegada das chuvas e o calor intenso, aumenta a proliferação do Aedes. E preciso muita atenção nos quintais, não jogar lixo nos terrenos.

E com a apresentação dos sintomas de ZIka, Chikungunya ou Dengue procurar um posto de saúde e evitar tomar medicamentos sem orientação medica.

 

DIA D CONTRA O MOSQUITO AEDES

leave a comment »

AMANHÃ É DIA DE DIVERSÃO E INFORMAÇÃO SOBRE O MOSQUITO DA DENGUE NO JARDIM PÚBLICO

A  Fundação Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente, Secretaria de Agricultura e Vigilância Epidemiológica vai realizar no próximo sábado, 10, das 10 às 14h, no Jardim Público, o DIA D CONTRA O MOSQUITO AEDES AEGYPTI, transmissor da Dengue, Zika , Chikungunya e Febre Amarela.
O evento contará com a troca de verduras orgânicas das hortas da Secretaria de Agricultura,   por material reciclável que será recolhido  pelas cooperativas da Secretaria de Meio Ambiente.
Equipes da Vigilância Epidemiológica estarão explicando o ciclo do mosquito através de microscópios e realizando exames de DST.
Agentes do Centro de Controle de Zoonoses estarão coordenando brincadeiras como: corrida de colher, pintura de rostos e máscaras, argolas, corrida com dados e confecção de pipas;  todas as atividades  são relativas à prevenção das doenças e eliminação de criadouros do mosquito transmissor.
O Boneco Cabeção estará distribuindo folhetos informativos e divertindo a criançada com os agentes fantasiados de mosquitos.
Esta ação faz parte da Semana de Mobilização contra o Aedes e visa informar à população sobre o perigo das doenças transmitidas por este mosquito e a importância da eliminação de criadouros: qualquer local ou quantidade de água parada.
Participe, leve as crianças , recicláveis e receba verduras e informação.

E.M. PROFª RUTINEIA REALIZA PASSEATA CONTRA MOSQUITOS

leave a comment »

Crianças do bairro Terra Nova chamam atenção da população contra criadouros de mosquitos

O número de larvas nas residências coloca nosso município em estado de Alerta para uma epidemia no próximo verão e a necessidade de eliminar locais com água parada, que servem de “berços” para os mosquitos, é fundamental.

A Creche escola Profª Rutineia Paulino de Souza Ferreira da Silva, no bairro Terra Nova organizou passeata  para chamar atenção de moradores contra criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Chikungunya, Zika e Febre Amarela.

Professores trabalharam o tema com a confecção de chapéus, cartazes,  instrumentos musicais e paródias musicais.

A direção da escola acompanhou a passeata com caixa de som realizando orientações sobre criadouros.

O objetivo é a conscientização dos moradores para inibir o descarte incorreto de lixo pelas ruas e terrenos do bairro que servem de criadouros do mosquito  e com isto,  a prevenção das doenças transmitidas pelo vetor.

O Centro de Controle de Zoonoses esteve presente com o Boneco Agente Cabeção e a equipe de informação distribuiu folhetos  aos moradores.

 

Índice larvário ainda é alto revela análise

leave a comment »

Pela quarta vez no ano município mantém estado de alerta

A última Análise de Densidade Larvária (ADL) do ano, realizada de 1 a 15 de outubro pelo Centro de Controle de Zoonoses apontou, mais uma vez, que o município está em estado de alerta com relação à proliferação do mosquito Aedes aegypti. O resultado divulgado nesta terça-feira mostrou um índice de densidade de 1.2, pouco acima do registrado na análise feita em julho, de 1.1. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, número menor que 1.0 registrado na ADL é classificado como tolerável; de 1 a 3,9, situação de alerta; e superior a 4, situação de risco.

Com o retorno das chuvas e as temperaturas mais altas, há uma preocupação de que o número de larvas cresça nos próximos meses. Por isso é tão importante o envolvimento de todos na eliminação dos criadouros e da água parada.

Por região, a área mais crítica em Rio Claro é a que engloba os bairros Bonsucesso, Novo Wenzel, Bom Retiro e outros 23, incluindo Jardim Guanabara, Jardim Brasília e adjacências, com índice de 2.39. Também a área B, onde estão os bairros Cervezão, Jardim Progresso, Jardim Ipanema, Jardim Portugal, Jardim Primavera, Recanto Paraíso, Jardim Panorama e mais 40 bairros, é considerada crítica com índice de 1.46. Neste sábado (20) haverá mutirão no Recanto Paraíso e Jardim Panorama para recolher possíveis criadouros do mosquito.

Nas casas vistoriadas foram encontradas larvas em plantas aquáticas, pratos de plantas, bebedouros, galão de água, ralos externos, caixas d´água, pneus, baldes, regadores, piscina, material de construção, peças de sucatas, lonas, encerados, latas de tinta, potes de sorvete, vasilhas para animais, entre outros locais.

O Centro de Controle de Zoonoses solicita que a população esteja atenta, não deixe água parada em recipientes e adote a vistoria dentro de casa como um hábito constante.

Written by I.E.C - CCZ

17/10/2018 at 1:19 pm

MAIS DE UMA TONELADA DE MATERIAL RECOLHIDO POR MUTIRÃO NO SANTA ELIZA

leave a comment »

 

 

No último sábado, 6,  equipes do Centro de Controle de Zoonoses juntamente com o Caminhão Cata Bagulho da  Secretaria de Meio de Meio Ambiente , realizaram Mutirão para retirada de prováveis  criadouros de mosquitos nas residências do bairro Santa Eliza.

Vinte e três agentes percorreram as residências  do bairro recolhendo materiais que poderiam  acumular água e servir de criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika. Chikungunya e Febre Amarela.

O resultado dos trabalhos foram 1.175 imóveis visitados e mais de 1.800 Kg de inservíveis recolhidos pelo Caminhão Cata Bagulho .

O bairro registra grande número de lixo jogado por moradores em terrenos, doentes positivos de Dengue e muitas reclamações sobre escorpiões.

A população tem a seu dispor os serviços oferecidos pela prefeitura municipal como: coleta diária de lixo, Eco Pontos , a visita mensal do Caminhão Cata Bagulho e precisa conscientizar-se de que o lixo jogado inadequadamente atrai insetos e com eles as diversas zoonoses relacionadas colocando em risco a saúde de suas famílias e toda comunidade.

Lembrando que a densidade larvária (número de larvas de mosquitos) nas casas continua deixando o município em estado de Alerta e ações preventivas devem ser tomadas desde já para impedir epidemias no próximo verão.

Os Mutirões continuarão a ser realizados aos sábados nos bairros onde são registrados positivos de Dengue e Chikungunya e onde são registrados grande  números de criadouros.

Colabore com a saúde de sua família eliminando qualquer local ou quantidade de água parada e jogando lixo  em locais corretos.