DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Archive for the ‘ABANDONO: UMA TRISTE REALIDADE’ Category

Passa dos 18 mil número de animais castrados pela Zoonoses

leave a comment »

O programa de castração do Centro de Controle de Zoonoses alcançou neste mês de agosto 18.271 animais esterilizados, desde a sua implantação, em 2011. Nos últimos meses, os procedimentos cirúrgicos ganharam impulso com as modificações feitas no sistema de cadastramento e agendamento de animais. A lista de espera para castração de felinos, por exemplo, está bastante adiantada. Em alguns casos a Zoonoses tem dificuldades para entrar com contato com os proprietários que ainda não castraram seus animais devido à mudança do número de telefone. Nesse caso recomenda-se um novo contato para agendamento da castração.

De janeiro a agosto de 2018, a Zoonoses já castrou 2.608 animais. No entanto foram feitos neste mesmo período, 3.200 agendamentos. A diferença entre os agendamentos e a castração, diz respeito aos proprietários que não apareceram no dia e horário agendados. “Se todos os agendados comparecessem, o número de castrações poderia ser muito maior”, informou a funcionária Nildes Ferreira, do setor de agendamento.

Para que o CCZ continue dentro de sua meta é preciso que os agendamentos sejam cumpridos ou a ausência informada com pelo menos dois dias de antecedência para que outros animais possam passar pelo procedimento. Outras informações sobre cadastramento e agendamento podem ser obtidas através dos telefones 3535-4441 ou 3533-7155.

Anúncios

Ataques de cães e gatos são observados com atenção pela Zoonoses

leave a comment »

Além do programa de castração e da vacinação antirrábica oferecida pelo Centro de Controle de Zoonoses outro serviço pouco conhecido, mas de grande importância é a observação de cães e gatos que por um motivo qualquer atacam ou o próprio dono ou pessoas desconhecidas. Somente no mês de julho, 52 animais foram monitorados. Desses, 47 eram cães e 5 gatos. No ano já são 362. Em 2017, a Zoonoses fechou o ano com 711 casos. Dependendo do caso, as observações são realizadas durante vários dias na própria residência onde o animal vive. Os agentes fazem as visitas para saber se existe algum problema de saúde que possa ter ocasionado o ataque. A raiva animal é o foco da Zoonoses. Passado o período de observação e não havendo nenhuma anormalidade que possa caracterizar essa doença o período de observação é encerrado.

Os casos chegam até o CCZ através de notificações feitas pelas unidades de saúde que atendem as pessoas com ferimentos provocados por animais. A Vigilância Epidemiológica recebe essa notificação e encaminha a Zoonoses para acompanhamento do animal. Enquanto a observação do cão ou gato é feita, a Vigilância Epidemiológica acompanha a saúde das pessoas atacadas. Se durante o período de observação animal nada de mais grave é constatado, a pessoa atacada não precisa tomar a vacina contra a raiva. Do contrário, ela precisa ser vacinada.

Uma das dificuldades enfrentadas pela Zoonoses nesse trabalho de observação animal é, muitas vezes, a falta de interesse do proprietário em colaborar, fornecendo dados que são importantes para avaliação do quadro.  Muitos acham que o episódio do ataque não foi  grave, que o animal está bem e que não é preciso observá-lo. O que a maioria desconhece é que a pessoa atacada pode ter contraído o vírus e ao ignorar a importância da observação, pode colocar a vida em risco. Quando o animal vive na rua e não tem dono, um verdadeiro trabalho de investigação precisa ser feito para localizá-lo. Caso o animal não seja encontrado há a necessidade de a pessoa que sofreu a agressão receber dose da vacina contra a raiva humana junto à Vigilância Epidemiológica. Se o animal for localizado ele é recolhido e permanece em observação por 10 dias.

Número de animais vacinados passa dos 10 mil

leave a comment »

Equipes do Centro de Controle de Zoonoses deram sequência neste final de semana à campanha de vacinação antirrábica. Desde o início da campanha em 22 de julho até o momento, 10.284 cães e gatos foram imunizados. As equipes estiveram neste sábado e domingo em 13 pontos diferentes da cidade e em todos eles houve grande movimento, confirmando a adesão do público ao chamamento da Saúde.

No sábado,  973 animais receberam a vacina. O ponto mais movimentado foi em frente a escola Sesi, no Jardim Floridiana, onde 208 cães e gatos foram imunizados. No domingo o ponto de vacinação montado da USF do Jardim das Flores recebeu maior número de animais. Foram 271 no total. Somando-se o sábado e o domingo as equipes aplicaram 2.056 doses.

Para o próximo final de semana, último da campanha, os locais onde as equipes estarão com os postos montados são:

DIA 25/08/2018 – SÁBADO

  1. Campo do Rio Claro: Rua 9 com Avenida 29,CIDADE JARDIM
  2. Escola Michel Antonio Alem: Avenida 13 com Ruas 18 e 19,JARDIM CLARET
  3. Igreja Santo Expedito: Avenida 61 com Rua 20 I, JARDIM ITAPUÃ
  4. Praça da Igreja Bom Jesus: Avenida da Saudade com Ruas 11 e 12,BAIRRO DO ESTÁDIO
  5. Escola Dr Paulo Koelle: Rua 12 com Avenidas 5 e 7, VILA DO RÁDIO
  6. Colégio Koelle: Avenida 16 com Ruas 4 e 5, CENTRO
  7. Cemitério Evangélico: Avenida 23, Ruas 6 e 7,JARDIM DONANGELA 

 DIA 26/08/2018 – DOMINGO 

  1. USF Jardim Boa Vista/Nosso Teto: Avenida 88 BV com Ruas 19 BV e 20 BV,JARDIM BOA VISTA
  2. USF Santa Eliza: Rua 25 SE com Avenidas 42 SE e 48 SE, JARDIM SANTA ELIZA
  3. Escola Samira Assêncio Savoldi: Rua 28 SE com Avenida 40 SE,JARDIM SANTA ELIZA
  4. Terreno Jardim Santa Maria: Avenida 80 BV com Rua Jacutinga, JARDIM SANTA MARIA
  5. UBS WenzeI: Rua 21 com Avenidas 60 e 62,WENZEL
  6. Praça em Frente ao Supermercado Dia: Rua Jacutinga com Avenidas 42 e 44,PARQUE UNIVERSITÁRIO

Lembrando que em caso de chuva, que impeça a montagem dos pontos, a vacinação será adiada para o próximo final de semana. Para aqueles que perderam a vacinação da campanha, o Centro de Controle de Zoonoses continua aplicando as doses em sua unidade de segunda a sexta-feira das 7h00 às 16h00. O CCZ fica na rua Alfa, sº, Distrito Industrial. Os telefones de contato são 3533-7155 e 3535-4441.

 

Zoonoses encerra treinamento para a campanha de vacinação

leave a comment »

O Centro de Controle de Zoonoses encerrou nesta quarta-feira (27) o treinamento feito com os agentes que irão participar da Campanha Anual de Vacinação contra a Raiva. A médica veterinária Maria Emília Canoa de Godoy acompanhou o grupo até uma chácara no bairro Águas Claras, onde são criados vários cães. Todos foram imunizados pelos agentes durante o treinamento. O procedimento é realizado para que a campanha aconteça sem intercorrências e com eficiência.

Além do treinamento com vacinas os agentes também fizeram simulações de contenção de animais. Algumas vezes durante a vacinação os cães ficam agitados e precisam ser imobilizados para receberem a dose. Por isso existem técnicas e instrumentos usados para que a vacina possa ser aplicada sem oferecer risco à equipe de saúde.

Written by I.E.C - CCZ

29/06/2018 at 7:51 am

Consegs – Segurança na saúde também

leave a comment »

 

Conselhos de Segurança – CONSEGs – dos bairros da cidade reúnem-se mensalmente para compartilhamentos de ações e processos relativos à segurança dos moradores.

Na última terça-feira, 26, estiveram presentes na reunião além dos moradores de diversos bairros,  o comando da Polícia Militar Cap. Gonçalves e Major Rogério Capuano, Cmte. Godoy da Guarda Municipal,  Promotor Público Dr. Gilberto Porto, vereador Julinho Lopes , representantes do conselho da Mulher, Observatório Social e do Centro de Controle de Zoonoses.

A Chefe de Núcleo de Zoonoses Solange Mascherpe, aproveitou a oportunidade para informar aos líderes de bairros e autoridades presentes sobre a densidade larvária na cidade e a necessidade da colaboração de todos para eliminação de criadouros dos mosquitos transmissores da Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela, evitando-se assim, novas epidemias.

Informações preventivas sobre Febre Maculosa também foram repassadas aos participantes.

26 06 18 (13)

26 06 18 (22)

Mais de 300 donos deixaram de levar animais para castração

leave a comment »

O serviço gratuito de castração de cães e gatos oferecido pela prefeitura de Rio Claro somou de janeiro a maio 1.430 cirurgias. Outros 323 procedimentos deixaram de ser realizados nesse período porque os donos não levaram os animais ao Centro de Controle de Zoonoses conforme o agendamento. As faltas prejudicam e desorganizam o atendimento e, por isso, a Secretaria Municipal de Saúde reforça a orientação para que as pessoas colaborem e procurem levar seus animais no dia e hora marcados para a castração.

A diferença entre os agendamentos e as castrações realizadas só não é maior por conta dos encaixes feitos pelo Centro de Controle de Zoonoses, mas essa situação não é a ideal. Os donos devem marcar a cirurgia do animal com antecedência ligando para o número 3535-4441 ou 3533-7155, de segunda a sexta-feira das 7 às 16 horas.

Sobre vagas para encaixes, os interessados devem ligar 7h30 às 8 horas para saber se houve desistências. Nildes Ferreira, do Centro de Controle de Zoonoses, explica que os donos que forem tentar um encaixe devem preparar o animal na noite anterior. “O cão ou gato devem ficar sem alimentação a partir das 23 horas, apenas podedrão tomar água”, orienta. “Na manhã seguinte, o dono deve ligar das 7h30 às 8 horas para saber se há condições de encaixe e, em caso positivo, levar o animal até o CCZ ou, do contrário, pode voltar a alimentar o animal”, explica.

O Centro de Controle de Zoonoses fica na rua Alfa, Distrito Industrial, ao lado do canil municipal.

Zoonoses treina equipes para a Campanha de Vacinação

leave a comment »

A campanha de vacinação antirrábica na área urbana começa dia 22 de julho. Até lá as equipes do Centro de Controle de Zoonoses envolvidas nesse trabalho estão passando  por treinamentos que visam preparar os agentes na contenção dos animais e na aplicação das doses. Na sexta-feira (18) as equipes escaladas para a campanha estiveram na Floresta Estadual Edmundo Navarro de Andrade percorrendo as casas da antiga colônia e as que estão localizadas no entorno da floresta. Uma bióloga, dois veterinários acompanhados pelo gerente do CCZ, Diego Reis, conduziram o treinamento que reuniu ao todo 28 agentes.

A vacinação na área rural continua em andamento no distrito de Itapé. A equipe que está percorrendo sítios e fazendas segue depois para as propriedades próximas da rodovia Washington Luiz, Fazendinha e também Horto de Camacuã. Os dias e locais da vacinação nestas localidades podem sofrer alteração.