DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Archive for the ‘animais’ Category

Encerrada vacinação em cães e gatos na área rural

leave a comment »

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) encerrou esta semana a campanha de vacinação antirrábica em cães e gatos na área rural. As equipes de vacinação que desde abril estiveram em sítios e fazendas imunizaram no total 3.635 animais, sendo 2.923 cães e 712 gatos.

“Conseguimos ultrapassar a nossa meta que era aplicar 3.500 doses, garantindo com isso uma boa cobertura”, informou Diego Reis gerente do CCZ. A vacina protege o animal caso haja algum acidente com morcegos infectados. Nessa situação a Zoonoses deve ser avisada imediatamente para avaliar qual protocolo vacinal será adotado para manter o cão ou gato protegido. Caso o morcego ainda esteja no local ele será recolhido para análise. Especialmente na área rural é comum a presença desse mamífero. O contato de cães ou gatos com morcegos pode levá-los à morte, caso não estejam protegidos. Da mesma forma, cães e gatos infectados podem transmitir o vírus da raiva aos humanos.

A vacina é aplicada anualmente e se porventura algum morador não tenha conseguido imunizar seus animais durante a visita dos vacinadores, pode procurar a Zoonoses de segunda a sexta-feira das 7h00 às 16h00. A vacina é gratuita. O calendário da campanha de vacinação na área urbana está sendo elaborado e será divulgado em breve.

Anúncios

Ataques de cães e gatos são observados com atenção pela Zoonoses

leave a comment »

 

Além do programa de castração e da vacinação antirrábica oferecida pelo Centro de Controle de Zoonoses outro serviço pouco conhecido, mas de grande importância é a observação de cães e gatos que por um motivo qualquer atacam ou o próprio dono ou pessoas desconhecidas. Dependendo do caso, as observações são realizadas durante vários dias na própria residência onde o animal vive. Os agentes fazem as visitas para saber se existe algum problema de saúde que possa ter ocasionado o ataque. A raiva animal é o foco da Zoonoses. Passado o período de observação e não havendo nenhuma anormalidade que possa caracterizar essa doença o período de observação é encerrado.

Os casos chegam até o CCZ através de notificações feitas pelas unidades de saúde que atendem as pessoas com ferimentos provocados por animais. A Vigilância Epidemiológica recebe essa notificação e encaminha a Zoonoses para acompanhamento do animal. Enquanto a observação do cão ou gato é feita, a Vigilância Epidemiológica acompanha a saúde das pessoas atacadas. Se durante o período de observação animal nada de mais grave é constatado, a pessoa atacada não precisa tomar a vacina contra a raiva. Do contrário, ela precisa ser vacinada.

Uma das dificuldades enfrentadas pela Zoonoses nesse trabalho de observação animal é muitas vezes a falta de interesse do proprietário em colaborar, fornecendo dados que são importantes para avaliação do quadro.  Muitos acham que o episódio do ataque não foi  importante, que o animal está bem e que não é preciso observá-lo. O que a maioria desconhece é que a pessoa atacada pode ter contraído o vírus e ao ignorar a importância da observação, pode colocar a vida em risco. Quando o animal vive na rua e não tem dono, um verdadeiro trabalho de investigação precisa ser feito para localizá-lo. Caso o animal não seja encontrado há a necessidade de a pessoa que sofreu a agressão receber dose da vacina contra a raiva humana junto à Vigilância Epidemiológica. Se o animal for localizado ele é recolhido e permanece em observação por 10 dias.

Prevista para ter início em agosto, a campanha de vacinação antirrábica na área urbana é uma oportunidade para que proprietários de cães e gatos possam imunizar seus animais protegendo-os contra a raiva. O calendário está sendo preparado e em breve será divulgado nas redes sociais do Centro de Controle de Zoonoses e na imprensa.

Zoonoses vacina animais no III Saúde no Campus

leave a comment »

Como nas edições anteriores, o Centro de Contro de de Zoonoses (CCZ) participa do III Saúde no Campus, uma iniciativa do poder público com as instituições de ensino do município. Durante 3 dias, de amanhã até quinta-feira, dia 23,  no campus da Unesp uma série de serviços e atividades estarão à disposição da população. O CCZ estará presente vacinando cães e gatos contra a raiva e oferecendo orientações sobre animais peçonhentos.

O evento, que tem a participação de alunos de vários cursos, oferece ainda teste de glicemia, tipagem sanguínea, vacinação para pessoas acima de 18 anos, entre muitos outros serviços. O III Saúde no Campus acontece das 8h00 às 11h00 e das 14h00 às 19h00. A entrada é pela portaria principal da Unesp, na avenida 24-A.

Fundação Casa recebe palestra da Zoonoses

leave a comment »

Os 55 internos da Fundação Casa, receberam na sexta-feira, dia 17, palestra de orientação a respeito de animais peçonhentos. Além de conhecerem de perto as características físicas de cada uma das espécies através do acervo da Zoonoses, os internos foram orientados sobre como procederem por exemplo, no caso de acidente com cobras, escorpiões e aranhas.

CCZ estará em Ferraz, Batovi e Fazenda São José neste domingo

leave a comment »

Os distritos de Ferraz e Batovi e a Fazenda São José recebem neste domingo, dia 19, as equipes de vacinadores do Centro de Controle de Zoonoses. Cães e gatos dessas localidades serão imunizados contra a raiva. A visita faz parte do cronograma de vacinação do CCZ destinado à área rural. O atendimento nesses locais terá início às 8h00, será feito casa a casa e se estenderá até que todas as propriedades sejam atendidas. Não há uma estimativa de doses a serem aplicadas, visto que a rotatividade de animais em sítios e fazendas é grande.

Desde o início de abril, animais que vivem na zona rural estão sendo vacinados. Até o momento a Zoonoses já aplicou perto de duas mil doses nas visitas realizadas durante a semana. “Se porventura algum proprietário de animal perdeu a visita dos vacinadores, pode procurar o CCZ de segunda a sexta-feira das 7h00 às 16h00 onde a vacina é aplicada gratuitamente”, lembrou a Chefe de Núcleo Milene Weissmann, que coordena a campanha de vacinação antirrábica.

Mais de 60 pessoas deixaram de trazer animais para castração em abril

with one comment

Cirurgias são agendadas, mas donos não aparecem

O relatório de agendamento feito pelo Centro de Controle de Zoonoses todo mês mostra que em abril, 445 animais (cães e gatos) deveriam ter sido castrados já que havia agendamento para as cirurgias. No entanto foram feitos 379 procedimentos. Sessenta e seis proprietários de animais não apareceram no dia e hora marcados e muitos deles nem avisaram da desistência.

Esse tipo de atitude prejudica bastante os trabalhos da equipe cuja meta é esterilizar perto de 400 animais.  Apesar do contratempo o número de castrações ainda é considerado muito bom e vem se mantendo devido ao empenho da equipe. A Zoonoses pede apenas que em caso de desistências as pessoas liguem avisando, para que outros animais possam ser castrados. Os telefones da Zoonoses para mais informações são 3535-4441 ou 3533-7155.

 

Dengue foi um dos assuntos tratados em palestra no TG

leave a comment »

Atiradores do Tiro de Guerra (TG) receberam o Centro de Controle de Zoonoses na segunda-feira (29). No encontro, que reuniu cerca de 100 pessoas, foram passadas novas informações sobre a questão da dengue e de como o mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti consegue se proliferar de forma tão rápida. Outros assuntos, relacionados a doenças que se espalham devido ao descarte incorreto do lixo também foram abordados.

Written by I.E.C - CCZ

30/04/2019 at 3:40 pm