DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Archive for the ‘POMBO URBANO’ Category

FMS participa de Encontro Técnico Regional em Piracicaba

leave a comment »

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas e multidão

A Fundação Municipal de Saúde, representada pelas Vigilâncias em Saúde (epidemiológica, ambiental, sanitária e saúde do trabalhador) esteve esta semana em Piracicaba participando de um Encontro Técnico Regional, promovido pelo Instituto Adolfo Lutz de Rio Claro, Sucen de Campinas e a GVE de Piracicaba. O evento teve como objetivo fornecer base para as Conferências de Vigilância em Saúde que estão sendo realizadas pelos municípios.

Rio Claro contribuiu com suas experiências, assim como trouxe as contribuições dos demais municípios participantes. Em Rio Claro a Conferência acontece no dia 10 de junho no NAM- Núcleo Administrativo Municipal, das 8h00 às 13h00. Por enquanto estão sendo realizadas as pré-conferências que listam as prioridades e diretrizes de cada um dos setores. A população pode e deve participar das pré-conferências e contribuir com sugestões que possam melhorar o atendimento do SUS.  O próximo encontro será dia 26 de maio quando estarão em discussão questões ligadas à Vigilância Epidemiológica e Cerest- Centro de Referência em Saúde do Trabalhador. A 1ª Conferencia Nacional de Vigilância em Saúde (CNVS) será realizada dias 21 e 24 de novembro.

Bióloga identifica insetos e analisa larvas em laboratório do CCZ

leave a comment »


Milene 2015 (1)

A análise de larvas e a identificação de insetos e animais peçonhentos também faz parte do trabalho realizado no laboratório do Centro de Controle de Zoonoses. Esse trabalho é feito pela bióloga Milene Weissman. Desde 2004 ela auxilia no combate à dengue verificando material coletado pelos agentes em vários pontos da cidade. As análises apontam para a positividade ou não de larvas do Aedes aegypti.

“Atualmente oferecemos apoio também para análise de larvas das cidades de Itirapina e Corumbataí que não possuem um CCZ, explicou Milene. A bióloga também atende às solicitações dos moradores feitas através do telefone 156 nos quando casos em que aranhas, escorpiões e cobras são capturados e precisam ser identificados. “Recolhemos os animais, verificamos a sua espécie e orientamos os moradores”, disse a bióloga.

Há situações ainda em que morcegos que apresentam hábitos atípicos são encontrados caídos nas residências. “Procuramos identificar a espécie e depois a encaminhamos ao Instituto Pasteur que verifica se o animal está infectado pelo vírus da raiva”, acrescentou Milene. Ela informou ainda que dependendo da época do ano as reclamações sobre infestação de pombos, morcegos e carrapatos crescem.

No caso dos carrapatos as pesquisas são realizadas em áreas infectadas. Esses ectoparasitas são analisados pela Sucen para verificação da presença da bactéria causadora da Febre Maculosa. No momento, estamos atendendo mais solicitações sobre pombos que também são feitas através do telefone 156”, concluiu. O trabalho da bióloga inclui ainda a colocação de armadilhas para captura do mosquito que transmite a Leishmaniose, no caso de surgirem casos suspeitos da doença no município.

CCZ e Atenção Básica fecham parceria no combate a doenças

leave a comment »

DSC07149

            Solange Mascherpe, Pollyanna Joanoni Pedro, Franz Fischer, Érica de Lúcio e Elaine Knothe

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e o Núcleo de Atenção Básica, da Fundação Municipal de Saúde fecharam uma parceria que prevê a divulgação de informações de combate a doenças transmitidas por animais, durante o programa de atividades dos profissionais de educação física nos bairros.

Durante 4 dias da semana os professores reúnem pessoas da terceira idade para incentivar a prática de exercícios. Além de trazer benefícios para a saúde, a atividade promove ainda uma interação, previne acidentes domésticos e traz bem estar aos participantes. A Zoonoses vai aproveitar este momento para orientar sobre a localização de criadouros da dengue, além de passar informações sobre cuidados com relação a áreas infestadas por carrapatos e como manter os pombos longe da área urbana, onde podem representar um perigo para a saúde das pessoas. Outras doenças também relacionadas aos animais serão abordadas durante esses encontros.

TEMAS DE PALESTRAS MINISTRADAS PELO IEC

leave a comment »

dengue 30 04 14 (17)

ELAINE

O departamento de IEC – Informação, Educação e Comunicação ministra palestras gratuitamente em escolas, igrejas, projetos, condomínios, SIPATs, etc.

Os temas são:

. Dengue

. Animais Peçonhentos

. Posse Responsável de Animais

. Caramujos Africanos

. Pombos Urbanos

. Ratos

. Leptospirose

. Leishmaniose

. Morcegos

, Morcegos para crianças

. Verminoses

. Piolhos

. Larva Migrans

. Raiva / Morcegos

. Raiva

Todas as palestras  tem duração de  40 minutos em  média.  São bem dinâmicas e acompanham folhetos e cartazes.

Agendamento : 3535-4441 ou 3527-0309 com Sol ou Elaine.

 

 

SERVIÇOS PRESTADOS EM 2013

leave a comment »

SIPAT Tigre 10 13 (4) 

O IEC – Informação, Educação e Comunicação com o objetivo de ampliar as informações pertinentes aos serviços desenvolvidos no setor de saúde do município, apresenta a seguir um resumo das atividades desenvolvidas pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), durante o ano de 2013.

Inicialmente, vale ressaltar que, diferentemente do que muitos acreditam, o Centro de Controle de Zoonoses não tem como função cuidar de animais e sim orientar e prevenir as doenças que os animais transmitem, entre elas a Dengue, Raiva, Leptospirose e Doença de Chagas, daí o nome de zoonones  (zoo=animais, noses=doenças).

Em relação à Dengue, um trabalho efetivo é realizado  durante todo o ano, com buscas ativas, retorno de ausentes, arrastões, recolhimento de larvas para análise laboratorial e orientações preventivas por agentes de controle de zoonoses, agentes de pontos estratégicos , bióloga e IEC. Mesmo assim, como aconteceu em todo o país, os números em 2013 foram elevados:

. 1098 – autóctones.     07 – importados

Total : 1105

A partir de solicitações recebidas, a comunidade foi atendida em centenas de situações, com destaque para os pedidos de :

. desratização – 1094

. pombos         –   111

. caramujos     –     91

. carrapatos     –     45

. pulgas           –     09

. morcegos      –     81

. animais peçonhentos – 80

. zoosanitárias – 254  (estas incluem: verificação de maus tratos, sujeira,

barulho, etc.)

. observações animais mordedores –  (nas residências dos respectivos moradores)

. Cães – 272

. Gatos –  36

A campanha para vacinação antirrábica de cães e gatos atendeu mais de 18 mil animais nas zonas Rural e Urbana :

Rural             Cães………  2945

Gatos…….  764

Urbana        Cães…….. 11538

Gatos……. 2883

Total vacinação: 18130

Foram realizadas gratuitamente na sede do CCZ,  6122 cirurgias de castrações:

. Cães –        801

. Cadelas – 2740

. Gatos –    1009

. Gatas –     1572

Apesar do espaço limitado do nosso canil/gatil, que tem originalmente a função de servir como local de observação de animais mordedores, conseguimos que 55 animais encontrassem um lar:  39 – gatos

16 – cães

Na falta de vagas, temos um serviço de intercambio para pessoas interessadas em doar e pessoas interessadas em adotar animais.

Outras ações  importantes desenvolvidas em 2013 pelo departamento de IEC foram as palestras, passeatas e exposições em escolas municipais, estaduais e particulares, empresas, igrejas, projetos, instituições sociais e departamentos públicos  que atingiram cerca de  22.877 pessoas diretamente com palestras sobre Dengue, Posse Responsável de Animais, Pombos Urbanos, Animais Peçonhentos, Caramujos Africanos, Morcegos, Piolhos, entre outros temas

Estes números aumentam com as informações em redes sociais (mais de 48 mil acessos)

site:  www.cczrioclaro.wordpress.com,

twitter: @cczrioclaro e

Facebook: Zoonoses Rio Claro,

além de matérias enviadas à imprensa,  entrevistas em rádios,  jornais e tvs, onde podem ser verificados fotos dos animais para adoção, localização diária dos agentes nos bairros, nebulizações,  pesquisa de material científico, curiosidades, vacinas, estudos em laboratórios e os serviços oferecidos e prestados pela unidade.

Durante o ano, foram confeccionados folhetos e cartazes informativos sobre animais e zoonoses e distribuídos no Programa Saúde da Família, setores da Prefeitura, escolas, empresas, comércio e indústrias, utilizado carro de som pelas ruas, colocação de faixas informativas em locais de grande público, utilização de materiais lúdicos como bonecos, mosquitos e maquetes.

O CCZ também realizou diversas vistorias em parceria com outros departamentos da Prefeitura como Vigilância Sanitária,Vigilância Epidemiológica, Defesa Civil, Secretaria de Agricultura.

Apresentamos nossos agradecimentos pela colaboração e renovamos nosso compromisso de, no próximo ano, realizar um trabalho ainda mais efetivo para a saúde da população.

IEC (Informação, Educação e Comunicação)

do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses)

da Fundação Municipal de Saúde

POMBOS URBANOS

leave a comment »

pombos t

O pombo doméstico e o pombo correio são uma variedade do pombo das rochas do mediterrâneo Columba lívia, atualmente encontrados em todo o mundo, exceto nas  regiões polares.

O aumento de pombos pode ser verificado dia-a-dia, graças  à alimentação inadequada e às construções que facilitam seu abrigo.

Quando alimentadas pelo homem, as aves deixam de buscar na natureza alimentos próprios à elas como: grãos, frutos e insetos.

O  recebimento de  alimentos inadequados  geram  mudanças hormonais, que  levam  a um aumento exagerado na população de pombos, com aumento de crias e filhotes. Ao invés de 2 crias anuais, os pombos estão tendo 6 crias. A ausência de predadores naturais como gaviões e corujas, auxiliam para que um bando de pombos dobre de tamanho em um ano e o  desiquilíbrio populacional dessas aves acarreta problemas para o ambiente e afeta a qualidade de vida das pessoas.

Agravos para a saúde

Os pombos podem transmitir doenças como a criptococose, histoplasmose, salmonelose , ornitose, além de parasitas como ácaros e piolhos.

Importante

Nunca limpe as fezes secas dos pombos sem umedecê-las. Proteja o nariz e a boca com máscara e utilize luvas quando for fazer a limpeza de locais onde estejam acumuladas fezes e ninhos de pombos. Umedeça bem as fezes com solução desinfetante à base de cloro (água sanitária diluída em água, em partes iguais). E não alimente os pombos!

A Fundação Municipal de Saúde, através do departamento de IEC- Informação, Educação e Comunicação  do  Centro de Controle de Zoonoses, iniciou trabalho preventivo com equipes de manutenção do Próprios Municipais, Fundação Municipal de Saúde e Secretaria Municipal de Educação para orientações sobre abrigos e limpezas dos locais públicos.

Controle do abrigo

. Instale tela ou alvenaria nos vãos dos telhados para impedir a entrada de pombos

. Estique fio de náilon ou arame nos locais de pouso, como beirais, muros, telhados, numa altura de 10 cm

. Utilize objetos pontiagudos para evitar que as aves pousem ou façam ninhos

. Aplique substância pegajosa (gel repelente) em camada fina

. Utilize produtos com odores fortes como creolina, naftalina ou formalina. Estas substâncias afastam as aves por algum tempo

. Modifique a superfície de apoio das aves para que fique com inclinação superior a 60 grau.

. Coloque telas em volta das caixas de ar condicionado para evitar que os pombos pousem, defequem e você respire a poeira destas fezes, onde estão alojadas as várias doenças transmitidas por estas aves.

Não alimente os pombos nem deixe acessíveis restos de comida e ração de cães e gatos em potes descobertos.

Ao construir, lembre-se da angulação em marquises e aberturas que facilitam abrigo para estas aves.

É  importante salientar que o Centro de Controle de Zoonoses NÃO faz a retirada e controle das aves e piolhos dos locais. Ao ser solicitado, o CCZ orienta o morador  de como deve agir diante deste problema urbano.

Para solicitação de visitas e orientações, entrar em contato com o Centro de Controle de Zoonoses através do tel.: 156