DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Archive for the ‘POMBO URBANO’ Category

CCZ TEM NOVO TEMA DE PALESTRA

leave a comment »

A Fundação Municipal de Saúde, através de sua equipe de educação e informação do CCZ, está ministrando a palestra: Lixo = Bicho – Animais e doenças relacionadas ao descarte incorreto de lixo – em escolas, igrejas, projetos, unidades de saúde.
Apenas no último mês, Solange Mascherpe e Daiana Carolina Joaquim  já levaram informações sobre os problemas relacionados ao lixo, para mais de 2.000 pessoas.
O objetivo é a conscientização do público sobre as doenças geradas e a diminuição de materiais descartados por ruas e terrenos da cidade.
Colabore: jogue lixo apenas em locais corretos.

Anúncios

II SAÚDE NO CÂMPUS

leave a comment »

De 24 a 26 de Julho a  UNESP Rio Claro convidou instituições de saúde  para trabalhos conjuntos no Câmpus da Universidade.

O evento visa cadastrar e informar os usuários sobre saúde e segurança no local, aproximando a comunidade e estudantes.

A Fundação Municipal de Saúde está participando com a presença do Centro de Controle de Zoonoses expondo e orientando sobre Animais Peçonhentos, diversas zoonoses como Febre Maculosa, controle do mosquito Aedes aegypti,  serviços do setor  e vacinando cães e gatos contra a Raiva;  equipes da Vigilância Epidemiológica estão  atualizando carteiras de vacinação para adultos e  realizando teste rápido para Hepatites B e C.

Outros serviços como:  aferição de pressão, cálculo de IMC, testagem para glicemia , orientações sobre descarte correto de medicamentos, postura e massagem, alimentação saudável e cadastramento para utilização do câmpus para caminhadas, também estão sendo prestados.

 

XVIII SIPAT POTENCIAL

leave a comment »

A equipe de Educação do CCZ, Solange Mascherpe e Daiana Carolina Joaquim,  estiveram  presentes  na XVIII Sipat da empresa Potencial orientando funcionários com a palestra Lixo = Bicho – Animais e doenças relacionadas ao descarte incorreto de lixo.
Estas orientações auxiliam na prevenção de diversas  zoonoses e animais peçonhentos.
Nossos agradecimentos à direção pela oportunidade da informação.

CCZ EM TREINAMENTO DA GUARDA AMBIENTAL

leave a comment »

Os municípios de Rio Claro e Cordeirópolis estão capacitando guardas municipais para também atuarem em questões ambientais.

A Guarda Civil Municipal de Rio Claro terá atuação ambiental com poder de polícia administrativa que possibilita a emissão de autos de infração às pessoas que depositarem resíduos sólidos de forma irregular.

O Centro de Controle de Zoonoses participou do treinamento com a palestra Lixo = Bicho – Animais e doenças relacionadas ao descarte incorreto de lixo, onde são abordados os diversos animais e doenças relacionadas, como  Dengue, Zika, Chikungunya transmitidas pelo Aedes aegypti que encontra nos inservíveis jogados aleatoriamente, locais ideais para procriação; além dos ratos e insetos que atraem cobras e animais peçonhentos, resultando em  grandes problemas para a saúde pública.

A conscientização da população é fundamental para o controle destas doenças e a Guarda Ambiental auxiliará no sentido de orientar e multar aqueles que ainda insistem em ações medievais de descarte em locais inapropriados.

 

CCZ NA SIPAT PERFORTEX

leave a comment »

A Empresa Perfortex Tintas, iniciou a semana de SIPAT e o CCZ esteve presente com a palestra LIXO= BICHO – Animais e doenças relacionadas ao descarte incorreto de lixo.

Com o grande enfrentamento de lixo jogado em ruas e terrenos da cidade,  a palestra tem o intuito de conscientizar as pessoas sobre o perigo que o descarte inadequado causa à saúde publica.

Jogar lixo nos terrenos favorece a proliferação de diversos bichos, insetos e animais peçonhentos. Basta um recipiente plástico jogado em um terreno, para que seja formado um verdadeiro criadouro de mosquitos da Dengue, Zika, Chikungunya e Febre amarela.

Lixos atraem  ratos,  baratas e consequentemente  outros animais que alimentam-se destes, como  cobras,  escorpiões, entre outros; aumentando assim o número de acidentes com animais peçonhentos e a transmissão de diversas zoonoses.

É necessário  investir na conscientização da população a respeito da importância de adotar uma postura adequada em relação ao descarte de lixo.

 

 

 

AGENTES ATUALIZANDO INFORMAÇÕES

leave a comment »

Agentes de Controle de Endemias trabalham diretamente com o público  levando conhecimento e trazendo dúvidas da população atendida.

Para que o trabalho seja ainda mais eficaz, é necessário treinamento constante com novas informações e métodos de ação.

O setor de educação do Centro de Controle de Zoonoses tem realizado palestras  para que os agentes  tenham atualização referente aos serviços prestados e novas informações para repassar aos munícipes.

 

 

Orientações sobre pombos ajudam a prevenir doenças

leave a comment »

De janeiro a abril mais de 30 visitas foram feitas pela Zoonoses atendendo solicitações

A imagem do pombo como símbolo da paz conquista a simpatia das pessoas que acabam por alimentá-los, mas na verdade essa ave pode trazer uma série de complicações para a saúde. Como dificilmente é caçado por outros animais, sua população cresce muito rápido e o aumento de sua quantidade tornou-se um grave problema, pois, podem causar várias doenças graves que podem levar à morte ou deixar sequela. De janeiro a abril deste ano o Centro de Controle de Zoonoses recebeu várias solicitações de moradores pedindo por orientações. Algumas delas chegaram via Ouvidoria. Outras em ligações diretas.  Foram no total 34 visitas feitas nesse período. Entre as doenças transmitidas pelos bombos destacam-se:

– salmonelose: doença infecciosa provocada por bactérias. A contaminação ao homem ocorre pela ingestão de alimentos contaminados com fezes animais;

– criptococose: doença provocada por fungos que vivem no solo, em frutas secas e cereais e nas árvores; e isolado nos excrementos de aves, principalmente pombos;

– histoplasmose: doença provocada por fungos que se proliferam nas fezes de aves e morcegos. A contaminação ao homem ocorre pela inalação dos esporos (células reprodutoras do fungo);

– ornitose: doença infecciosa provocada por bactérias. A contaminação ao homem ocorre pelo contato com aves portadoras da bactéria ou com seus dejetos;

– meningite: inflamação das membranas que envolvem o encéfalo e a medula espinhal.

Medidas de controle:

– retirar ninhos e ovos;
– umedecer as fezes dos pombos com desinfetante antes de varrê-las;
– utilizar luvas e máscara ou pano úmido para cobrir o nariz e a boca ao fazer a limpeza do local onde estão as fezes;
– vedar buracos ou vãos entre paredes, telhados e forros;
– colocar telas em varandas, janelas e caixas de ar condicionado;
– não deixar restos de alimentos que possam servir aos pombos, como ração de cães e gatos;
– utilizar grampos em beirais para evitar que os pombos pousem;
– acondicionar corretamente o lixo em recipientes fechados;
– nunca alimentar os pombos.

É muito importante para a saúde controlar a população desses animais na comunidade, fazendo com que eles procurem locais mais adequados para viver, com alimentação correta e longe dos perigos das cidades. Um pombo na cidade vive em média 4 anos, enquanto que em seu ambiente natural pode viver até 15 anos. Para orientações sobre o assunto os telefones do Centro de Controle de Zoonoses são 3535-4441 ou 3533-7155.