DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Archive for the ‘DENGUE’ Category

Profissionais da Zoonoses participam de curso sobre o Aedes na Fiocruz

leave a comment »

Duas profissionais do Centro de Controle de Zoonoses, a bióloga Milene Weissmann e a Chefe de Núcleo de Combate a Endemias, Maria Júlia Garnieri Baptista estão no Rio de Janeiro participando do Curso Controle do Aedes egypti: Teoria, História, Obstáculos, Novas Tecnologias e Desafios 2017. O encontro está sendo realizado pela Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (Ensp) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O curso objetiva aprimorar o senso crítico dos alunos a partir de informações atualizadas sobre o escopo teórico dos procedimentos de controle de vetores, da biologia e comportamento do vetor, da história do controle do Aedes aegypti no país e dos determinantes sócio ambientais para o sucesso ou fracasso das ações de controle. Até a próxima sexta-feira, várias palestras e estudos já realizados serão repassados aos participantes, permitindo que cada um leve para o seu município a experiência adquirida com os demais profissionais.

Anúncios

Zoonoses avalia como positivo Dia D de Combate ao Aedes

leave a comment »

Iniciativa reforçou a necessidade de combater o mosquito

O Dia D de Combate ao Aedes realizado no sábado, no Lago Azul, foi considerado uma iniciativa positiva pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). De acordo com a gerente Amanda Maria Borotti, o evento não apenas chamou a atenção para a importância de eliminar criadouros do mosquito como produziu mais conhecimento sobre o Aedes, transmissor da Dengue, Chikungunya, Zika e Febre Amarela. “Ações como esta, reforçam a necessidade de manter a população em alerta para evitar surtos de doenças”, afirmou a gerente do CCZ.  Este ano, até o momento a cidade registrou 13 casos de pessoas com vírus da Dengue e outras 10 acometidas pela Chikungunya.

Com monitoramento da Vigilância Epidemiológica, o público presente no evento pode conferir através de uma lupa detalhes sobre o mosquito que traz tantos problemas à saúde pública. Através de pinturas e desenhos, as crianças se aprofundaram no tema e coloriram máscaras com desenho do mosquito e uma cartilha distribuída pela Defesa Civil com várias figuras para divertir as crianças. Funcionários da Zoonoses fizeram pintura facial e a Sepladema- Secretaria de Planejamento, Desenvolvimento e Meio Ambiente trocou verduras e legumes por material reciclável. A Atenção Básica também esteve presente fazendo a mediação da pressão arterial.

Uma das atrações que animou as crianças foi a presença dos bonecos que representam o agente de saúde e o mosquito. No local do evento foram montados vários espaços para brincadeiras como os jogos de argola, de dados e corrida com a colher. Todas as atrações deram direito a brindes como bolas, canecas e canetas. Um trenzinho levou o público para passeios durante toda a tarde e houve ainda distribuição de pipoca, sorvete e algodão doce.

20171125_121327 20171125_123754 20171125_151219 20171125_131543

20171125_131543 20171125_145329

20171125_132310 20171125_142902

20171125_132910 20171125_133033.jpg

IEC Faz avaliação de 2016

leave a comment »

As atividades desenvolvidas pelo IEC, setor de Informação, Educação e Comunicação do Centro de Controle de Zoonoses, durante o ano de 2016, atingiram um público de mais de 70 mil pessoas. A estimativa leva em conta as palestras realizadas em escolas, empresas e outras instituições e também a organização ou participação em eventos que envolvem as unidades de saúde ou que têm expectativa de grande público, como Dia Mundial da Saúde, Exposição de Orquídeas, exibição de filmes institucionais nas salas de cinema, entre outros. Em 2017 até o momento 45.658 pessoas tiveram acesso as informações de Zoonoses através de ações do IEC.

O desempenho do setor pode ser conferido no blog da Zoonoses:

https://cczrioclaro.wordpress.com/iec-eventos-e-palestras-do-mes/

Até o mês de maio de 2017 o IEC já somou 64 ações, todas voltadas à conscientização sobre a importância de eliminar os criadouros do Aedes aegypti e evitar que o município passe por novo surto das doenças transmitidas pelo mosquito.

O maior número de palestras e eventos e também de público é quase sempre registrado no mês de março. Nesse período as pessoas se sentem mais vulneráveis às ameaças do Aedes aegypti devido ao calor. Por este motivo procuram mais por orientações, solicitando os serviços de IEC nesse período. Essa sensação de menor risco nos demais meses não se justifica. O mosquito pode até diminuir a sua reprodução, mas continua sendo uma ameaça. A melhor maneira de manter a situação sob controle é enfatizar, o ano todo, as medidas de combate ao vetor, através de orientações.

Caça às larvas

leave a comment »

 

O Centro de Controle de Zoonoses realizou de 1 a 15 de julho a Avaliação de Densidade Larvária. O índice conhecido como Breteau é o valor numérico que permite conhecer o nível de infestação de larvas do Aedes aegypti nos quatro setores do município percorridos pelos agentes. No total foram trabalhadas 124 quadras e 2.449 imóveis.

Embora os casos de Dengue tenham diminuído este ano em Rio Claro, os trabalhos de prevenção das equipes continuam sendo realizados. Os resultados do Breteau e do IIP (Índice de Infestação Predial) permitem a Zoonoses direcionar as ações de combate ao Aedes aegypti procurando diminuir a incidência das doenças  transmitidas pelo mosquito. O resultado final foi divulgado dia 20 e apontou um índice de 0.3, considerado satisfatório. A EPTV acompanhou o trabalho dos agentes. Confira no link:

http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/jornal-da-eptv/videos/v/centro-de-controle-de-zoonoses-de-rio-claro-coleta-dados-para-calcular-indice-de-breteau/5997175/

Empresas solicitam palestras sobre Febre Amarela

leave a comment »

O IEC, departamento de Informação, Educação e Comunicação do CCZ esteve presente em algumas SIPAT´s – Semana Interna de Prevenção a Acidentes de Trabalho, realizada todos os anos pelas empresas. O assunto mais solicitado tem sido a Febre Amarela.

As informações que chegam até as pessoas ainda são insuficientes para compreender melhor essa doença. Por isso as empresas recorrem a Zoonoses atendendo pedido de seus funcionários.

Na Aldoro, – funcionários estiveram presentes no auditório da empresa, no encerramento da SIPAT. Além de informações sobre a Febre Amarela, dúvidas surgiram também com relação a Leishmaniose e Febre Maculosa, temas que deverão ser apresentados em outras ocasiões.

Na Chemtura/Lanxess ainda há muitas dúvidas sobre a Febre Amarela e sua forma de transmissão. A existência dos vetores Haemagogos e Sabethes, que transmitem a doença em sua forma silvestre, não estava clara para a maioria.

Combate ao Aedes também no inverno

leave a comment »

Resultado de imagem para aedes

O fato de o mosquito Aedes aegypti se proliferar com mais intensidade durante as estações mais quentes do ano faz com que boa parte das pessoas só se lembre de eliminar os criadouros nesses períodos. Entretanto, de acordo com o pesquisador da Fiocruz Minas Fabiano Duarte Carvalho, é quando caem as temperaturas que as medidas de controle podem ser mais eficazes, já que o ciclo reprodutivo do mosquito fica mais lento.

“Sabemos que há casos de dengue e outras arboviroses o ano inteiro, o que significa que o mosquito está presente em todos os meses. Entretanto, este é um período em que há menos mosquitos em circulação e, com isso, é muito mais fácil combater os focos neste momento. É preciso aproveitar a fase em que o Aedes está mais fraco”, afirma o pesquisador.

 

Lixo: um problema para a saúde pública

leave a comment »

Maria Júlia Guarnieri Baptista, Chefe de Núcleo de Combate à Dengue

Um grupo de agentes do Centro de Controle de Zoonoses deu apoio a uma ação realizada pela Sepladema- Secretaria de Planejamento, Desenvolvimento e Meio Ambiente, na Lagoa Seca do Cervezão.

O objetivo foi retirar do entorno todo tipo de lixo encontrado e fazer seu descarte de maneira correta. Também houve plantio de mudas de árvores pelas crianças da escola Antonio Sebastião. Contribuindo com ações como esta, a Zoonoses reforça seu trabalho de retirada de criadouros do mosquito Aedes aegypti, diminuindo os riscos de surgimento de Dengue, Chikungunya e Zika Vírus. Os moradores e frequentadores da Lagoa também precisam colaborar dando continuidade a esta ação, mantendo o local  limpo.

Prefeito prestigia agentes da Zoonoses

Agentes falam com moradores fazendo um trabalho de conscientização

Written by I.E.C - CCZ

26/05/2017 at 2:48 pm