DENGUE: SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR

Archive for the ‘DENGUE’ Category

Combate ao Aedes também no inverno

leave a comment »

Resultado de imagem para aedes

O fato de o mosquito Aedes aegypti se proliferar com mais intensidade durante as estações mais quentes do ano faz com que boa parte das pessoas só se lembre de eliminar os criadouros nesses períodos. Entretanto, de acordo com o pesquisador da Fiocruz Minas Fabiano Duarte Carvalho, é quando caem as temperaturas que as medidas de controle podem ser mais eficazes, já que o ciclo reprodutivo do mosquito fica mais lento.

“Sabemos que há casos de dengue e outras arboviroses o ano inteiro, o que significa que o mosquito está presente em todos os meses. Entretanto, este é um período em que há menos mosquitos em circulação e, com isso, é muito mais fácil combater os focos neste momento. É preciso aproveitar a fase em que o Aedes está mais fraco”, afirma o pesquisador.

 

Lixo: um problema para a saúde pública

leave a comment »

Maria Júlia Guarnieri Baptista, Chefe de Núcleo de Combate à Dengue

Um grupo de agentes do Centro de Controle de Zoonoses deu apoio a uma ação realizada pela Sepladema- Secretaria de Planejamento, Desenvolvimento e Meio Ambiente, na Lagoa Seca do Cervezão.

O objetivo foi retirar do entorno todo tipo de lixo encontrado e fazer seu descarte de maneira correta. Também houve plantio de mudas de árvores pelas crianças da escola Antonio Sebastião. Contribuindo com ações como esta, a Zoonoses reforça seu trabalho de retirada de criadouros do mosquito Aedes aegypti, diminuindo os riscos de surgimento de Dengue, Chikungunya e Zika Vírus. Os moradores e frequentadores da Lagoa também precisam colaborar dando continuidade a esta ação, mantendo o local  limpo.

Prefeito prestigia agentes da Zoonoses

Agentes falam com moradores fazendo um trabalho de conscientização

Written by I.E.C - CCZ

26/05/2017 at 2:48 pm

FMS participa de Encontro Técnico Regional em Piracicaba

leave a comment »

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas e multidão

A Fundação Municipal de Saúde, representada pelas Vigilâncias em Saúde (epidemiológica, ambiental, sanitária e saúde do trabalhador) esteve esta semana em Piracicaba participando de um Encontro Técnico Regional, promovido pelo Instituto Adolfo Lutz de Rio Claro, Sucen de Campinas e a GVE de Piracicaba. O evento teve como objetivo fornecer base para as Conferências de Vigilância em Saúde que estão sendo realizadas pelos municípios.

Rio Claro contribuiu com suas experiências, assim como trouxe as contribuições dos demais municípios participantes. Em Rio Claro a Conferência acontece no dia 10 de junho no NAM- Núcleo Administrativo Municipal, das 8h00 às 13h00. Por enquanto estão sendo realizadas as pré-conferências que listam as prioridades e diretrizes de cada um dos setores. A população pode e deve participar das pré-conferências e contribuir com sugestões que possam melhorar o atendimento do SUS.  O próximo encontro será dia 26 de maio quando estarão em discussão questões ligadas à Vigilância Epidemiológica e Cerest- Centro de Referência em Saúde do Trabalhador. A 1ª Conferencia Nacional de Vigilância em Saúde (CNVS) será realizada dias 21 e 24 de novembro.

COMITÊ GANHA FORÇA COM NOVOS PARTICIPANTES

leave a comment »

O Comitê de Antropozoonoses, que toda última quinta-feira do mês se reúne para discutir questões relacionadas a doenças transmiridas por animais, recebeu novos participantes. No último encontro, representantes de vereadores estiveram conhecendo o trabalho realizado pelo Núcleo de Combate ao Aedes. Os presentes que nunca haviam estado na reunião do Comitê puderam se envolver mais nas questões relacionadas ao trabalho da equipe da Zoonoses e conhecer as dificuldades enfrentadas no dia a dia.

Por outro lado o Comitê também pode saber por quais caminhos percorrer quando necessitar da colaboração do Legislativo. Todas as secretarias do governo estão convidadas a participar, já que todos fazemos parte desse processo de combate a doenças. A próxima reunião está marcada para o dia 25 de maio, a partir das 8h30, na sala de agentes, localizada no Núcleo Administrativo Municipal (NAM) da rua 6, Jardim Portugal.

CINEMA VOLTA A EXIBIR ALERTA CONTRA O AEDES

leave a comment »

O Centro de Controle de Zoonoses renovou sua parceria com a Arcoplex, empresa responsável pela exibição dos filmes nas salas de cinema do Shopping Rio Claro.

Até o final de maio, um filme institucional de 30 segundos será exibido antes de cada sessão, mostrando a importância de eliminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue. Chikungunya, Zika Virus e Febre Amarela. A ideia é que a mensagem possa sensibilizar o público através da telona e ser mais um canal de divulgação.

Em um dos filmes o jogador Cafu forma um time de combate ao mosquito, mas leva uma bronca do agente de saúde porque esqueceu de fechar o lixo.

O outro filme disponibilizado ao cinema mostra o depoimento de quem já teve Chikungunya e o drama vivido mesmo depois de passado o período mais crítico da doença. A mensagem é forte, mas retrata o dia a dia daqueles que contraíram o vírus.

O tempo de exibição de ambos os filmes é curto, mas os hábitos exibidos na peça publicitária precisam ser adotados para a vida toda.

Saúde convoca o cidadão para que o combate ao mosquito faça parte da rotina

leave a comment »

O alerta vem no período do ano em que se observa maior risco de proliferação do Aedes e também quando o brasileiro mais viaja, deixando os imóveis fechados

 

Com a chegada do verão, período chuvoso e quente, o brasileiro deve redobrar os cuidados com a limpeza de caixas d’água, piscinas, calhas de telhados, pratos de vasos de plantas. É preciso cuidado também com os quintais das casas para não amontoar lixo com sacos plásticos, garrafas, pneus ou qualquer outro objeto que possa acumular água da chuva. O alerta é do Ministério da Saúde e vale, inclusive, para as pessoas que vão viajar e deixar os imóveis fechados nesse período. Isso porque, qualquer recipiente com água, mesmo que em pequena quantidade, pode virar um criadouro do mosquito transmissor da dengue, Zika e chikungunya num curto período de tempo.

Os ovos do mosquito Aedes permanecem vivos por cerca de um ano sem água e basta apenas um contato com umidade para que as larvas apareçam. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, reforça o apelo para que as pessoas incluam as medidas de combate ao aedes nas atividades cotidianas do ano novo.

“Criar o hábito de toda sexta-feira fazer uma vistoria no seu imóvel e nas redondezas do mesmo, seja ele o local de trabalho, apartamento, casa ou sítio. Se cada cidadão fizer a sua parte, evitando água parada e descoberta em locais que possam servir de criadouros de mosquito, juntos estaremos fazendo um grande mutirão semanal de limpeza em todo o país”, ressaltou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Tampar os grandes depósitos de água, cobrir piscinas, manter os ambientes limpos removendo o lixo e limpar com bucha as laterais e bordas de recipientes com água, como os vasos de planta, são medidas simples que evitam a proliferação do mosquito transmissor dessas três doenças que podem até matar.

AÇÕES – O Ministério da Saúde tem intensificado o combate à reprodução do mosquito Aedes aegypti em parceria com estados e municípios. Prova disso, é a garantia de um orçamento crescente aos estados, municípios e Distrito Federal para ações de vigilância, que incluem o combate ao vetor das doenças dengue, Zika chikungunya. Os recursos cresceram 51% nos últimos anos, passando de R$ 924,1 milhões para R$ 1,4 bilhão entre 2010 e 2016. Para 2017, a previsão é de R$ 1,9 bilhão.

 

Crianças expressam sua visão de sustentabilidade em exposição

leave a comment »

       De 30 de outubro a 12 de novembro acontece no Shopping Center Rio Claro a exposição “O Resíduo que eu Vejo”. O  evento que   reúne desenhos feitos por alunos das escolas de Rio Claro faz parte das ações da A3P- Agenda Ambiental na  Administração  Pública, formada por um grupo de funcionários que desenvolve ações de sustentabilidade. 

O projeto tem como objetivo principal trabalhar a Educação Ambiental com as crianças e adolescentes das escolas  municipais, Através de desenhos com frases, o projeto buscou o olhar dos jovens para os problemas como o descarta de resíduos,  uso e preservação de áreas verdes e dos recursos naturais. Mais de 400 desenhos foram feitos pelos alunos. Desses, 40 estão  expostos.

desenho